Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

PEDIDO DE ACELERAÇÃO PROCESSUAL

por CORRUPTOS, em 23.01.18

        Aos especiais cuidados, de V.Exª. A Procuradora-Geral da Republica (Joana Marques Vidal).



Processo:NUIPC. 595/12.6 TAABT

Secção/Brigada: SICCEF/2ª
Inspetor (a): A. Rolo

ASSUNTO: Pedido de aceleração processual


Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva (mais bem identificado, nos autos à margem indicados), enquanto severamente, lesado, no seu patrimônio, consideração e honra, por parte de agentes e funcionários do Estado. Veio a sair, em defesa dos seus legítimos interesses, apresentando queixa 
( e pedindo proteção) - junto da Procuradoria-Geral da República - na sequência de mandatos de busca, executados pela policia judiciária (PJ), a 09 de Maio do ano de 2013:  para o que vieram a roubar (3) três computadores, com o sentido bem definido, de submeter o denunciante, ao silêncio, através do terror, causando medo, e para o que atacaram familiares, na residência, da progenitora, do ora requerente, sem mandato judicial, uma vez que esse surge dirigido à residência de um outro familiar, onde nem sequer foram - nem tão pouco, se dignaram, a identificar esse membro da família, Cf:

http://outroladodalei.blogs.sapo.pt/1947.html

2 - As buscas, surgiram com segundas intenções: na sequência de (4) quatro queixas ( apresentadas ou não ), por crimes de difamação: acusando o ora requerente, de ter enviado, diversas mensagens, por correio eletrônico, para várias entidades (tribunais, órgãos de Policia criminal, gabinetes governamentais, etc..), e publicado em blogs, nas redes sociais e sites, comentários/afirmações injuriosas, difamatórias e caluniosas, contra os denunciantes dos autos - Hélder Renato Cordeiro, os sargentos da (GNR), Miguel Bexiga, e Liberato Pita e o Coronel Joaquim José Caetano Nunes, Cf: 

https://fotos.web.sapo.io/i/occ14f134/15036029_jHBkn.jpeg

3 - Encontrando-se, esses, ilustres, queixosos - tão lesados, no seu bom nome, imagem e profissionalismo a ponto de conduzir a buscas domiciliárias - VIOLANDO, o espaço privado, mais intimo, das pessoas: Logo, se torna muito estranho, duvidosa, preocupante: a falta de operacionalidade por parte da justiça; quando volvidos, que o são, mais de (39) meses, mantendo o arguido, ora requerente ( com termo de identidade e residência (TIR), - sem que o tenha vindo a surgir qualquer despacho de pronuncia: Ao que se vislumbra, a prescrição do processo, afim de se ilibarem de responsabilidades - apar do que se verificou, com um outro - apenas, escassos dias antes, das buscas, Cf: 

http://estanahoradaverdade.blogs.sapo.pt/4120.html .


4 - Esses procedimentos, tal como as buscas: foram desencadeados, em forma de retaliação - após o lançamentodo Site dos injustiçado sunidos: 

http://injustissadosunidos.wixsite.com/s-o-s-portugal/noticias?fb_comment_id=162989723861785_450991


5 -  Esta por demais escancarado, quanto aos objetivos a que se propuseram, com tais praticas, abusivas da lei e do direito: pelo que visaram, apenas e, tão só, o propósito, de manter o arguido, intimidado, em silêncio ( impedido de denunciar), que para tanto levaram e ainda não devolveram os computadores, então roubados, a falso pretexto, de poderem investigar - quando os elementos de prova, que os incrimina, abundam em depósito, junto do tribunal de Abrantes - tornado, ao conhecimento publico, em blogs, e sites dos,injustiçados-unidos:http://injustissadosunidos.wixsite.com/s-o-s-portugal/noticias?fb_comment_id=162989723861785_450991- Por demais divulgado, nas redes sociais, em particular no facebok: https://www.facebook.com/raulcaldeiras - Dai, que as buscas, nunca podiam ter acontecido.


6 - Só à que reconhecer-admitir, que as buscas foi um erro crasso, apenas tiveram como objectivo: fazer calar, a mal e à força, quem denuncia, agentes e funcionários do Estado - OPORTUNISTAS, que em nome do bem, praticam o mal, em detrimento de tudo e todos - Estado, cidadãos e sociedade e, que ainda assim, se vão mantendo, alguns, dos visados, ao serviço: Que lamentavelmente, perante a inoperância da justiça - espaço houve, para bajulices, caso a salientar o do Coronel Joaquim José Caetano Nunes - que à mais de 20 anos, o deveria, ter sido expulso da Guarda Nacional Republicana (GNR), séria-mente, responsabilizado, PERANTE A JUSTIÇA, pelos danos colaterais, consequentes dos seus atos, falaciosos - falsos, mentirosos, imaginários, deturpados, montagens, ciladas, vinganças, invejas, interesses, (etc ...). - Não se olhou a meios, para atingir os fins, para o que souberam aproveitar das circunstâncias das coisas, manipulando a realidade dos factos - o que por demais incrimina os visados - enxovalha as instituições, os seus profissionais, pessoas honrosas, Cf:

http://estanahoradaverdade.blogs.sapo.pt/716.

7 - Ainda assim, indecorosamente, tão ilustre, destacado oficial da guarda: tem vindo a colher os louros, os proventos, das suas maroscas (artimanhas), com consequências, tão cruéis-desumanas: então recompensadas, escandalosamente, com louvores e condecorações ( MAIS DINHEIRO), quando o deveria ter sido chamado a prestar depoimento, em audiência de julgamento, mas que astuciosamente, não o foi arrolado, pela acusação, fabricada pelo procurador Hélder Cordeiro, - nem o tribunal ( o colectivo de juízes) se ocupou, de garantir a sua presença, afim de prestar declarações, para o apuramento da verdade material dos factos, como o é de apanágio de toda a justiça - para uma boa aplicação do direito, ou não fosse essa a finalidade, que leva a que se realize o julgamento - assegurado-se para tal, a igualdade de armas - entre acusação e defesa, o que não se verificou - foi uma fraude, EMBUSTE: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/docos-no-55-55-a-e-55-b-recurso-de-103131

8 -  Pois o difamado, injuriado, caluniado, defraudado, espancado, preso, condenado, torturado físico-psicologicamente, perseguido, (etc...), é o aqui peticionante: Pelo que os senhores da falsa moral e dos maus costumes ( Hélder Renato Cordeiro, Miguel Bexiga, Liberato Pita e o Coronel Joaquim José Caetano Nunes 4etx...): o devem merecer agora, uma atenção, mais cuidada, das suas condutas, do que aquela, que vieram a ter até aqui - ao longo de tantos anos, em que até se mandou apagar o blog (evadidodacadeia.blogs.sapo.pt), pelo qual o ora requerente, veio a sofrer, mais duas outras condenaçãos, arbitrarias (por difamação), porque se fizesse justiça, colocava-se desde logo em causa, a sentença da condenação, que o atirou  - 9 ANOS PARA TRÁS DAS GRADES, em que esses profetas da desgraça, fugiram todos - sem que os seus depoimentos, o fossem avaliados em julgamento, para que não se apura-se, quanto ao  " modus-operandi  "  - a maquinação, de como as coisas se vieram, a desenvolver ( a culpa de cada um): Livrando-se, assim, das suas praticas anormais e ilegais, criminosas, - Condenando-se INOCENTES, no lugar das BESTAS: 

http://perseguicaoterrorismo.blogs.sapo.pt/2288.html


9 - O arguido, agiu assim, deliberadamente de forma bem consciente, para defesa dos seus legítimos interesses, que sempre lhe vieram a ser denegados, pelos serviços do (MP), - dai, que se viu na necessidade, ou mais alta conveniência, de tomar outras medidas - afim de se conseguir, fazer ouvir (chegar à barra do tribunal, como arguido, já que não o consegue, como queixoso), para poder defender o seu patrimônio, consideração e honra: Dai, que ao abrigo do disposto, nas alíneas,  a) b) do nº. 2 artigo 180 do CP.) - veio então a reagir publicamente, através da Internet, desafiando os visados, a sair em defesa do seu bom nome, imagem e reputação - sendo por isso acusado ( como já se indicou, no ponto 2 ) - de ter enviado, diversas mensagens, por correio eletrônico, para várias entidades (tribunais, órgãos de policia criminal, gabinetes governamentais, etc..), e publicado em blogs, nas redes sociais e sites, comentários/afirmações injuriosas, difamatórias e caluniosas, contra os denunciantes dos autos - Hélder Renato Cordeiro, os sargentos da (GNR), Miguel Bexiga, e Liberato Pita e o Coronel Joaquim José Caetano Nunes, Cf:

https://fotos.web.sapo.io/i/occ14f134/15036029_jHBkn.jpeg

10 - Quanto aos governantes, aos indivíduos, que passaram ao longo de vários governos, o arguido, humildemente, sempre veio a pedir a sua intervenção-ajuda, o que fez da melhor forma que o soube e pode fazer - dirigindo-se, então, muito em particular - a vários ministros da justiça, que se recorde foram 4 - , Que quanto às mensagens de correio electrônico, pretende-se deixar bem claro, que foram enviadas: garantidamente - LARGOS MILHARES -, mas apenas se veio a obter, algumas respostas " a descarte "  de ministros da justiça, primeiros ministros, etc. - Pelo que perante o real cenário GANTESCO, que aqui se apresenta, certamente que não o vai deixar, de merecer, aqui, uma outra melhor atenção, - por parte dos governantes da atualidade - em particular a ministra da justiça, através do primeiro-ministro -  de que à muitos anos, se espera, uma reação adequada, com carácter de urgência, junto das entidades responsáveis, se principalmente não se tentar em descurar, a gravidade, das circunstâncias - pelo que o aqui explanado, vai dirigido, às mesmas entidades: Gabinetes governamentais, órgãos de policia criminal, tribunais, etc... que decerto, não o vão ficar mais insensíveis - de braços cruzados, indiferentes, sem deixar de fazer o que lhes compete - o que a situação exige. 

11 - Contudo, o certo, é  que Já-lá-vão mais de (20) vinte anos, ( UMA VIDA), pelo que de à muito, o deveria ter sido efetuada uma sindicância-inquérito, aos serviços, em particular, junto do tribunal de Abrantes - mas parece que esse orgão publico, os seus agentes e funcionários, encontram-se acima da lei, ninguém lhes parece tocar - porque o contrário, é que não se afigura.

12 -  Sem apelo nem agrado, os factos -  PEDEM-EXIGEM -, a suspensão imediata de funções, quanto aos falsos ofendidos, e demais responsáveis, pela emissão dos mandatos e sua consequente execução, até julgamento: Pelo que a ausência de despacho, de à muito que peca por tardio - sendo uma tremenda vergonha, vexatório pra justiça, magistrados e magistraturas -  no fundo o Estado de Direito Democrático, que sai de rastos.

13 -  Convém ainda, em salientar: que enquanto o despacho,  não surge, o arguido, ora requerente - continua a ser alvo de represálias ( perseguição-terrorismo), para o submeter ao silêncio, à força da tirania, com carácter de vinganças: Pelo que tais praticas, moralmente censuráveis, e criminalmente punido por lei; o foram, objeto, de recurso em que o advogado, nomeado ao arguido - se apresenta despudoradamente, como defensor da juiz (faz parte do sistema).  O que levou apresentar, mais uma outra queixa, - Submetendo-se os factos, a superior apreciação, por parte de V.Exª, a 13 de junho de 2016, - Lembrando, que o arguido, foi condenado escabrosamente, a (1 ) UM ANO DE PRISÃO EFETIVA - em forma de ajuste de contas, por não se calar, não deixar de agir - resistindo, em defesa dos seus legítimos interesses, sendo um direito que lhe assiste - defender, o seu patrimônio, consideração e honra:

http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/denuncia-e-queixa-6407


14 -  Foi então mais uma condenação ARBITRÁRIA , prepotente, de raiva, sem escrúpulos, desumana, humilhante, vergonhosa pra justiça. -  Claro-evidente, o tráfico de influências, pºpº. no artigo 335, CP: 

http://repositorio.ucp.pt/bitstream/10400.14/14919/1/Tr%C3%A1fico%20de%20Influ%C3%AAncia.pdf  - incorrendo os visados, na pratica de um outro crime, bem mais grave, pº.pº. no artigo 369 desse mesmo Código:http://bdjur.almedina.net/item.php?field=item_id&value=1171932 além de outras responsabilidades criminais que lhes possam ainda, vir a ser assacadas - cabendo à justiça, em tomar medidas sérias, honrosas, bem diferente, da posição, que teimosamente, vem a manter até aqui, a esta parte - em que se protegem uns aos outros - obstruindo à justiça, a liberdade, de poder funcionar.
 
15 -  Dessa feitasalvo o devido respeito, e melhor opinião: não à registo ou memória, de algum magistrado, que se encontre detido ou alguma vez tenha estado preso - quando na verdade, todos os dias se praticam, centenas de crimes, dessa índole criminosa, que domina o aparelho do estado, com que os cidadãos se debatem, no seu quotidiano - Sendo roubados, condenados, perseguidos (etc...), por agentes e funcionários, que usurpam as suas funções - como de resto, condição que Vª. Exª, o reconhece, quando o vêm a manifestar, publicamente - acerca do que se passa no ceio das instituições, de alto a baixo - A PODRIDÃO DO SISTEMA, CORRUPTO - ANTIDEMOCRÁTICO: http://observador.pt/2015/02/25/joana-marques-vida-admite-existencia-de-uma-rede-de-corrupcao-instalada-no-estado/

16 - Sempre, com o mesmo respeito: o que tarda acontecer, é o MILAGRE, que à tanto se aguarda - que se passe, das palavras aos ATOS - ao rigoroso cumprimento dos deveres, conforme a lei e o brio profissional assim o exige - atuando, com isenção e rigor ( sem olhar ao estatuto sócio-profissional, dos seus intervenientes, processuais, ou ao dinheiro de cada um (etc...), - que para tanto, lhes são pagos, os seus gordos salários: http://injust.blogs.sapo.pt/

17 - Pois na verdade, os cidadãos, queixam-se, aos órgãos superiores das magistraturas, mas de volta, são por esses, mesmos, denunciados e remetidos - entregues, á merce dos seus carrascos - À SUA PRÓPRIA SORTE - como demasiadamente, o aqui se confirma, ao longo deste documento - INDESMENTÍVEL -, dai  as delongas, para que o processo, venha a  PRESCREVER - eximindo-se às suas responsabilidades.

18 - Que não se confunda, a indignação do arguido, ora requerente: como falta de educação ou de respeito - mas antes como um grito de revolta, que vai na alma - perante tanta injustiça, ao longo de já mais de (2) duas décadas - a sofrer as consequências, de praticas de TERRORISMO, que se sucedem - com espirito vingativo, de mentes maquiavélicas, fracos-incapazes de assumir os seus ERROS: Pelo que ao invés, reagem selvaticamente, atuando, em forma de (GANGUE ), bando organizado, trabalhando à imagem da formiga (um por todos e todos por um), bem à margem das suas obrigações, enquanto ainda por cima, portadores de estatutos tão brilhantes-distintos:  em que até merecem uma maior censura etico-juridica das suas condutas, que para tanto, se consagra da lei ( funcionando como agravante ), mas que na pratica, não se verifica, antes pelo contrario: protegem-se criminosos, forçando as suas vitimas, a ficar em silêncio -, pelo que contra factos não à argumentos, mas tão somente a força da tirania, conforme aqui o salta por demais às vistas do mais comum dos mortais - que o maior cego, é aquele que vendo, não o quer ver.

Conclusão: Pelo exposto, tendo-se, em consideração, o consagrado nos artigos -  13, 20, 21, 22, 23, 26 e 32 da Constituição da Republica Portuguesa (CRP)  - instando, as palavras sabias do mais alto magistrado da nação - Sua excelência o Presidente da Republica, Marcelo Rebelo de Sousa: 

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/201=6-06-30-A-justica-e-igual-para-todos-diz-Marcelo-sobre-detencao-do-diretor-do-Museu-da-Presidencia .

- NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI - Dai, que desnudados, os motivos ou razões, para que ao fim, de mais de (39) meses, habilidosamente, ainda não o tenha vindo a surgir, qualquer despacho de pronuncia: Nesse âmbito, esgotado, o prazo dos prazos (destinado a fase para inquérito - de acordo com o disposto, no artigo 276 do CPP. ), vislumbra-se não o ser descabido, ao abrigo do estipulado, nos  artigos 108,109: http://www.verbojuridico.net/download/cfj_aceleracaoprocessual.pdf 

- Nesses, mesmos termos: submeter o presente, aos especiais cuidados por parte de Vª. Excelência - AGUARDANDO-SE, ENTÃO, PELO DESPACHO - e a devolução dos computadores, crendo-se ficar ciente, de que não mais, se venha atentar, contra a liberdade e segurança, do arguido ora requerente, ou familiares, para o que se pede a paz - QUE PARA TANTO SE FAÇA JUSTIÇA - , entre dois males, que se evite o pior - vale mais tarde, do que nunca - HAJA-CORAGEM, para romper com o SISTEMA.

 Ao total dispor, a colaborar com a justiça - anexar aos autos ao abrigo do disposto no nº1 do artigo 98 do CPP). - Em consciência, declarou, disse: 

https://fotos.web.sapo.io/i/ub7125b16/13695166_knTDV.jpeg


PD.

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva


----- Mensagem encaminhada de "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com> -----
   Data: Thu, 18 Aug 2016 16:21:00 +0100
     De: "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com>
Assunto: Pedido de aceleração processual.
   Para: Tribunal Abrantes <abrantes.judicial@tribunais.org.pt>
     Cc: "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>
 


FW: Pedido de aceleração processual.

 
EJ
Espaço Justiça
|
sex 19-08, 11:10
Você;
mailpgr@pgr.pt
Esta mensagem foi enviada com importância alta.
 

Para os efeitos tidos por convenientes, reencaminha-se o e-mail do Senhor Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva, dirigido à Excelentíssima Senhora Procuradora-Geral da República, recebido nesta Secretaria-Geral.

 

Com os melhores cumprimentos,

 

GRAÇA CORREIA
Direção de Serviços de Apoio Especializado, Recursos Documentais e Relações Públicas
 
Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\alexandra.louro\AppData\Local\Temp\wz9c93\Area Governo\Digital_PT_4C_V_FC_JUSTICA.png
 
Secretaria-Geral
Rua do Ouro n.º 6
1149-019 Lisboa, PORTUGAL
TEL + 351 21 322 23 00
www.sg.mj.pt

 

 

De: Raul M.Q.C.S.silva [mailto:raulcaldeira@hotmail.com]
Enviada: quinta-feira, 18 de Agosto de 2016 16:21
Para: SANTARÉM - Tribunal Judicial - Abrantes
Cc: SANTARÉM - Ministério Público - Abrantes; Ministra
Assunto: Pedido de aceleração processual.
Importância: Alta

 

Pedido de aceleração processual.
 
CC
CIC-RP Correio
|
sex 19-08, 11:18
Você
Sinalizar para seguimento. A iniciar em segunda-feira, 5 de Setembro de 2016. A concluir em segunda-feira, 5 de Setembro de 2016.
 
Esta mensagem foi enviada com importância alta.
 

Exmo. Senhor Raúl Silva,

O Centro de Informação ao Cidadão e Relações Públicas, como primeiro ponto de contacto entre o cidadão e o Parlamento, procura divulgar informação sobre a Assembleia da República e as suas atividades, fornecendo, sempre que possível, respostas diretas a perguntas gerais. No caso de serem colocadas perguntas mais específicas, os pedidos são reencaminhados para os serviços competentes da Assembleia da República.


Quanto à sua questão em particular, uma vez que é dirigida à Sr.ª Procuradora-Geral da República, sugerimos que a contacte. Poderá obter os contactos da Procuradoria-Geral da República no seguinte endereço de correio eletrónico:http://csmp.pgr.pt/contactos.html.

 Com os melhores cumprimentos,

 Elisabete Silva

Centro de Informação ao Cidadão e Relações Públicas

Palácio de S. Bento

 

De: Raul M.Q.C.S.silva [mailto:raulcaldeira@hotmail.com]
Enviada: quinta-feira, 18 de Agosto de 2016 16:21
Para: Tribunal Abrantes <abrantes.judicial@tribunais.org.pt>
Cc: mp.abrantes.tc <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>; Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>
Assunto: Pedido de aceleração processual.
Importância: Alta

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Favoritos