Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

"Juro por minha honra desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa". Marcelo jurou sobre sobre a Constituição de 1976. Foto: António Cotrim/Lusa

 Senhor Presidente da República, Presidente da Assembleia da República e Primeiro-ministro: 

Como em tudo na vida a base fundamental para se poderemos desenvolver a encaminhar direito é a educação que no caso das drogas não o é diferente, por que ainda que pareça estar a tomar algum rumo nesse sentido, com as anunciadas casas de chuto... 
O certo é que a medida peca por tardio, quando já haviam de ter sido tomadas outras iniciativas a ir mais longe ao encontro das pessoas, onde os problemas ou necessidade dos serviços se identificam, e que para tal cabe fazer deslocar unidades de posto móvel, para ai junto dos locais de maior consumo, a exemplo das raives, concertos, discotecas (etc...), porque o grave problema não é o facto de consumir drogas por que elas existem essa é a realidade que temos de aceitar, quer se goste ou não, se consuma ou não, a problemática esta mesmo em educar para o consumo ou uso de drogas e, nesse âmbito garantir a qualidade dos produtos, que foi o que nos faltou em relação ao álcool, ainda que os tempos fossem outros, por isso não pudemos continuar a falhar em relação às drogas, que para tanto implica em seguir as boas práticas, a trazer melhor qualidade de vida para todos, seja consumidor ou não: Assistir a uma partida da selecção consumindo drogas como maconha, cocaína ou heroína será possível na Copa do Mundo da Rússia -2018 caso o espectador apresente um certificado médico. Tomar uma cerveja poderia dar mais dor de cabeça ao torcedor do que fumar maconha:https://istoe.com.br/certificado-medico-pode-dar-direito-a-fumar-maconha-nos-estadios-da-copa

Nessa mesma linha de raciocínio apare das drogas cabe em tomar medidas sérias em relação à prostituição, acerca da sua legalização e controle, por que em contrário a proibição, promove ou facilita favoravelmente ao tráfico de seres humanos em particular mulheres a serem vendidas como escravas sexuais, sujeitas a maus tratos ou a serem mortas, vitimas de proxenetas, e tudo mais quanto se sabe, a exemplo da proibição da droga que só beneficia as redes do narcotráfico, industrias farmacêuticas e demais parasitas a mamar, em torno da falsa criminalidade que não se verifica bem pelo contrário, são vitimas marginalizados, e como tal se deve proceder à reformulação da legislação do combate à droga (DL n.º 15/93, de 22 de Janeiro), a levar à imediata libertação dos detidos em reclusão nas cadeias e à extinção dos processos em curso, tanto sobre os crimes relacionados com tráfico ou consumo de drogas, como do falso crime de lenocínio simples, sob pena de se encontrarem detidos ilegalmente como presos políticos ou das politicas erradas criminosas, como de resto se tem vindo àpelar junto do puder politico ou legislativo aquém implica tomar medidas sérias, assumir responsabilidades com carácter de urgência conforme o primado politico em democracia assim o exige: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/sem-legalizacao-nao-se-pode-falar-de-189538

 

Nessas circunstâncias a combater o défice democrático de que a justiça tanto carece para se poder tornar mais humana, não restam assim quais queres dúvidas de que alcançaremos os objectivos com uma economia mais forte a poder pagar salários condignos justos - consequentemente acarretar melhor qualidade de vida para todos, que com esse espírito, se submete o presente aos especiais cuidados dos servidores políticos ao abrigo do Artigo 52 da CRP), na expectativa de que possam vir a ser operadas as reformas propostas, requeridas ou solicitadas, impedindo desde logo em se reconhecer, que liberdade não se faz com ordenados de 600 euros ao que se exige o aumento do salário mínimo para 800 euros que ainda assim escasso, minimamente aceite.

 P.D.

Raul Caldeira

 

SE DESEJAR CONTRIBUIR ASSINE: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT89235

 

 ----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Mon, 30 Apr 2018 17:22:45 +0100
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: PELA LIBERDADE, JUSTIÇA, ECONOMIA, EM DEFESA DE UM ESTADO DE DIREITO
   Para: Presidente <belem@presidencia.pt>
     Cc: Assembleia republica <correio.geral@ar.parlamento.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>

 

 

 Certificado médico pode dar direito a fumar maconha nos estádios da Copa

Assistir a uma partida da seleção consumindo drogas como maconha, cocaína ou heroína será possível na Copa do Mundo da Rússia-2018 caso o espectador apresente um certificado médico. Tomar uma cerveja poderia dar mais dor de cabeça ao torcedores do que fumar maconha: https://istoe.com.br/certificado-medico-pode-dar-direito-a-fumar-maconha-nos-estadios-da-copa

 

QUE DE RESTO E UMA VEZ MAIS AQUI SE INVOCA A EXPERIÊNCIA DE VIDA QUE CONTRA FACTOS NÃO HÁ ARGUMENTOS: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-de-revisao-de-sentenca-106308

 

 

----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
Data: Tue, 24 Apr 2018 15:38:26 +0100
De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: PEDIDO DE RESPOSTAS A REQUERIMENTOS DE APOIO JUDICIÁRIO E RENDIMENTO SOCIAL INSERÇÃO (RSI)
   Para: 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>

Exmo. Senhor primeiro-ministro, venho por este meio manifestar a minha indignação pelo facto de não ter vindo a ser proferido qualquer despacho, sobre um pedido de apoio judiciário, submetido à sua apreciação no dia 02 de Janeiro de 2018 - e quanto a um pedido de rendimento social de inserção (RSI) que teve lugar a 03 de Janeiro, que apesar de já ter efectuado várias reclamações, continuo sem obter respostas que por ultimo reclamado a 27 de Março: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/a-pedir-rsi-e-nomeacao-de-um-advogado-165886

P.D.
Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva



----- Fim de mensagem reenviada -----

Estudo da OMS confirma: maconha é segura e funciona no tratamento de tipos de câncer e Parkinson

Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o canabidiol (CBD), substância utilizada para desenvolver a maconha medicinal, não deveria ser tratada como droga.

Com o debate sobre a legalização da maconha se espalhando pelo mundo ocidental, a OMS divulgou o resultado de meses de estudos e investigações sobre a planta, concluindo que o CBD é um remédio seguro para o tratamento de diversas doenças, como epilepsia, tipos de câncer, Alzheimer e Parkinson.

A organização deverá ampliar os estudos e realizar uma revisão total da cannabis e todas as 113 substâncias que a compõe em 2018. Enquanto isso, a indústria aguarda para saber se o órgão deixará ou não de classificar a maconha como droga.

Caso escolha mantê-la nessa categoria, a OMS deve incentivar o impedimento de tratamentos medicinais a prescreverem o CBD como um remédio para cuidados com doenças.

Publicado nesta quarta-feira (13), o relatório também recomenda a imposição de fortes restrições ao fentanil, fármaco do grupo dos opioides e um potente analgésico narcótico. A substância foi encontrada em diversos casos de morte por overdose ocorrido nos Estados Unidos nos últimos anos.

OMS defende uso da maconha medicinal

“Há um interesse crescente dos Estado-membros em utilizar a cannabis para tratamentos medicinais, incluindo cuidados paliativos”, diz um trecho do relatório.

“Respondendo a esse interesse, a OMS tem, nos últimos anos, reunido evidências científicas mais robustas do uso terapêutico e dos efeitos causados pela cannabis e seus componentes”, completa.

Como conclusão, os autores escrevem: “evidências recentes de estudos com animais e humanos mostrou que o uso dela pode ter um grande valor terapêutico para pacientes vítimas de epilepsia ou condições relacionadas“.

Decisão da OMS deve influenciar debate sobre legalização da maconha

 http://www.hypeness.com.br/2017/12/estudo-da-oms-confirma-maconha-e-segura-e-funciona-no-tratamento-de-tipos-de-cancer-e-parkinson/

 

 Foto de Apepi.

 

Por uma “legalização responsável e segura” da cannabis. É este o mote da moção que os médicos Ricardo Baptista Leite e André Almeida levam a votos no Congresso do PSD, que se realiza entre 16 e 18 de Fevereiro. Uma legalização total, sem separação entre fins recreativos e medicinais, com venda apenas em farmácias e com a aplicação total dos lucros na prevenção e no reforço dos meios policiais no combate ao tráfico de substâncias ilegais.

 

Como em tudo na vida devemos agir de forma responsável e segura, que no caso tal proposição assim não se vislumbra, como então se passa a rebater: 

 

Quanto ao local destinado para venda da cannabis, discordo desde logo, lembrando que ao longo de décadas até aos dias que correm a industria farmacêutica sempre se veio a opôr contra o uso da cannabis para o que encetou uma luta a ter o dinheiro como expoente máximo da vida (acima das pessoas ), contra a humanidade e, como tal não lhe assiste o direito de comercializar os produtos da cannabis, seja para fins medicinais ou recreativos, até porque a industria farmacêutica há muito que deveria de estar debaixo de olho, a ser investigada, como ao longo deste documento se vai passar a demonstrar e desde já: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/big-pharma-preso-acusado-de-conspiracao-189874

 

A industria farmacêutica apesar de reconhecer os benefícios da cannabis, ainda assim contrapõem, para o que se apresenta com o produto de forma sintética contra o natural, a fazer pairar no ar, o peso do falso bicho sobre a erva daninha, como assim a classificam marginalizando os seus consumidores de forma recreativa (quando se referem ao tabaco e ao álcool como sendo bem pior), que de resto a organização mundial de saúde (OMS) nem pretende ver a cannábis classificada como droga controlada: https://hempmeds.com.br/relatorio-oms-confirma-beneficios-cbd/

 

“O impacto [da cannabis] na saúde das populações está mais do que demonstrado, é menos nociva do que o álcool ou o tabaco e, quando comparada com drogas sintéticas, heroína ou cocaína, é menos gravosa”, diz Ricardo Baptista Leite, explicando que colocaram nesta moção “o que seria a regulamentação base de uma proposta legislativa”.

 

Reconhecendo " A CANNABIS  como menos gravosa, do que o álcool e tabaco, bem mais benéfica para a saúde, então porque motivos ou razões, a sua comercialização o tem de ser obrigatoriamente nas farmácias? 

 

E o tabaco e o álcool também passam a ser de venda exclusiva pelas farmácias, e com preços acrescidos para tratar das doenças que criam nas pessoas ou para fazer rusgas e apreensões ??

 

E quanto ao preço da cannabis que pretendem ver ao mesmo (preço) do mercado negro do tráfico, para fins de combate a outras drogas como a cocaína e heroína: acerca dessa ideologia importa reter os seguintes aspectos: 

 

Toda a droga que é apanhada nas operações pela policia, fica em falta para os seus consumidores e logo tem de ser reposta tal como em qualquer um outro negócio, de forma a poder garantir os produtos aos seus clientes, ainda que o traficante possa ir preso, logo surgem outros no seu lugar, pelo que quanto maior for o combate ao trafico as suas apreensões, mais se agravam os preços e a qualidade dos produtos em função de maior risco como é normal e, que de resto faz disparar a criminalidade, contra os cidadãos e a sociedade, sendo os grandes beneficiários os traficantes no primeiro negócio junto do produtor, quem na verdade lucra com as apreensões da policia, e nunca são presos, como todos o sabemos a exemplo do que é dito por especialistas na matéria: https://falandoverdades.com.br/ex-ministro-diz-que-os-verdadeiros-traficantes-do-brasil-moram-na-barra-ou-miami/

 

Seja por tráfico ou consumo, nas cadeias só encontramos as vítimas desta autêntica maré negra como é o flagelo da droga, que de resto os traficantes conseguem ter policia, exércitos, tribunais, tudo e todos ao seu serviço, porque o puder político ou legislativo fabricam leis a seu favor, apare do que acontece com a indústria  farmacêutica: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/soltem-os-presos-vitimas-das-politicas-187532 

 

Quanto à questão do auto cultivo para o que se alega sobre o perigo de matérias pesadas como o chumbo e para o que se faz alusão a pesticidas e fungos para funcionar como obstáculo para levar á proibição: Assim importa lembrar, que quem cuida  para consumo próprio, tomará certamente precauções a primar pela qualidade, como aliás é de apanágio de quem se dedica à produção de produtos caseiros, dai que outra coisa não se verifica se não a tentativa de salvaguardar o monopólio das farmácias, que assim ficará muito aquém das vendas ou lucros, consequente do auto cultivo, mas seja lá pelo que for, não tem cabimento, quando muito os interessados, deveriam ficar sujeitos, a tirar uma formação adequada para saber cuidar das suas plantas, que de resto temos muitos bons especialistas na matéria com o curso de cuidadores, tirado através da  internet: https://www.royalqueenseeds.pt/content/145-7-passos-faceis-para-cultivar-a-cannabis  - O que aprendem enquanto diariamente cuidam das suas plantinhas nas estufas em casa, mais do que se possa imaginar.

 

Como as coisas mudam em que agora até já se preocupam com a saúde dos consumidores da erva daninha, com descriminalização pelos consumidores de heroína e cocaína, em que o dinheiro da venda da cannabis até pretendiam que servisse para aumentar o combate a essas drogas, que de resto só iam prejudicar a todos - Estado, os cidadãos e a sociedade, saindo os verdadeiros traficantes e a industria farmacêutica os grandes benefeciados como acima de se indica.

 

Acabado o falso bicho que pairava sobre a cannabis a titulo de erva daninha, assim cabe de igual modo, legalizar a heroína e cocaína etc.. lembrando que o álcool é bem mais grave, apare de outras drogas legais vendidas nas farmácias, que basta ler a bula para deparar com cocktails explosivos de drogas muito mais perigosas do que a heroína e cocaína, como  se passa a citar um outro exemplo, apare do que inicialmente se indicou " Rivotril e seus semelhantes que matam mais do que cocaína e heroína: http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/07/blogs/blogninobellieny/1222431-rivotril-e-seus-semelhantes-matam-mais-do-que-cocaina-e-heroina.html

 

É preciso inverter as coisas sobre o que se tem feito até aqui sem resultados, pelo que implica chamar essas pessoas até nós através das salas de chuto, centros de saúde, e demais serviços de apoio, para começar a entender o que esteve na origem sobre o que levou ou leva o indivíduo ao consumo de drogas, é preciso iniciar um trabalho, caso a caso, a partir dai a jusante, até à sua recuperação para uma vida normal, bem melhor, sem drogas, ou em casos que não seja possível de levar a tanto, pelo menos  que se fique pelo consumo controlado em quantidade e qualidade dos produtos, a procurar o melhor caminho, para que todos possamos viver em paz.

 

Pois na verdade sem legalização não se pode falar de descriminalização pelo que nessas circunstâncias sem ética nem moral a essência da lei é criminosa e como tal não pode merecer a sua promulgação, que acautela para evitar mais fome e miséria a resultar da guerra em que vivemos e se pretendia reforçar ainda mais, com o dinheiro da venda da cannabis em farmácias, em contra censo, quando por um lado se criam salas de chuto e por outro obstáculos para aquisição das drogas, pelo que assim o entendi pedir uma vez mais a atenção de Sua Excelência o Presidente da Republica nos termos e seguintes fundamentos: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/a-decidir-contra-o-narcotrafico-ou-seja-187786 

 

----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Mon, 23 Apr 2018 10:04:39 +0100
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: Re: SEM LEGALIZAÇÃO NÃO SE PODE FALAR DE DESCRIMINALIZAÇÃO CHEGA DE ATENTAR CONTRA A LIBERDADE 25 DE ABRIL SEMPRE!
   Para: Presidente <belem@presidencia.pt>
     Cc: Assembleia republica <correio.geral@ar.parlamento.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt

  correio.geral@ar.parlamento.ptirina.c.quental@dgrsp.mj-pt,correio.medio-tejo@dgrsp.mj.ptm
   Presidente <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>,portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>,geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu quase nunca pensei que veria o dia em que um fundador e dono da Big Pharma fosse finalmente preso por administrar um cartel de drogas criminosas, mas esse dia chegou.

“Autoridades federais prenderam o bilionário fundador e proprietário da Insys Therapeutics na quinta-feira por acusações de subornar médicos e clínicas de dor ao prescrever o produto de fentanil da empresa a seus pacientes”, relata a Daily Caller News Foundation, uma das melhores fontes de jornalismo dos Estados Unidos hoje. .

Drogas viciantes que incluem opióides, sabemos agora, estão reivindicando mais de 64.000 vidas por ano somente nos Estados Unidos.

Do DCNF:

O Departamento de Justiça (DOJ) acusou John Kapoor, de 74 anos, e outros sete executivos da empresa farmacêutica de extorquirem uma conspiração nacional por meio de suborno e fraude para coagir a distribuição ilegal do spray de fentanil da empresa, que se destina a para uso como analgésico por pacientes com câncer. Os preços das ações da empresa caíram mais de 20% após as prisões, segundo o New York Post.

Kapoor deixou o cargo de CEO da empresa em janeiro, em meio a investigações federais sobre seu produto Subsys, um spray que alivia a dor e contém fentanil, um opiáceo sintético altamente viciante. O fentanil é mais de 50 vezes mais forte que a morfina, e a ingestão de apenas dois miligramas é suficiente para causar um adulto a uma overdose fatal.

A série de prisões aconteceu horas depois de o presidente Donald Trump ter declarado oficialmente a epidemia de opiáceos como uma emergência nacional. Superdoses de drogas levaram a 64.070 mortes em 2016, o que é mais do que a quantidade de vidas americanas perdidas em toda a Guerra do Vietnã.

Com o desenvolvimento da crise de opióides, mais e mais estados começaram a responsabilizar os médicos e os fabricantes de opiáceos pela prescrição excessiva e superprodução de analgésicos altamente viciantes.

"Vamos trazer alguns processos judiciais contra pessoas e empresas que estão prejudicando o nosso povo", disse Trump na quinta-feira. Ele também falou sobre um programa semelhante à iniciativa “Just Say No”, de Nancy Reagan.

“Mais de 20.000 americanos morreram de overdoses de opiáceos sintéticos no ano passado e milhões são viciados em opiáceos. E, no entanto, alguns profissionais médicos preferem se aproveitar dos viciados do que tentar ajudá-los ”, disse o procurador-geral Jeff Sessions em um comunicado. “Este Departamento de Justiça não vai tolerar isso. Vamos responsabilizar qualquer pessoa - de traficantes de rua a executivos de empresas - que contribuem ilegalmente para essa epidemia nacional. E sob a liderança do presidente Trump, estamos totalmente comprometidos em derrotar essa ameaça para o povo americano.

O presidente Trump está trazendo a guerra para a porta da Big Pharma
Sob o presidente Trump, que continua lutando para acabar com os cartéis de drogas e os monopólios de saúde que estão destruindo esta nação, podemos ver mais e mais empresas farmacêuticas finalmente enfrentando o escrutínio legal que merecem por se engajar no assassinato médico em massa de americanos com perigosa e mortal. drogas.

E depois há a questão das vacinas, o encobrimento do autismo e a ofensiva criminosa dirigida pelo CDC, Big Pharma e a grande mídia mentirosa. Quando o escândalo de fraude e corrupção médica explodir, poderemos ver dezenas de funcionários farmacêuticos indo para a prisão.

The tide is turning: Big Pharma billionaire arrested, charged with conspiracy and bribery of doctors

http://urhealthguide.com/tide-turning-big-pharma-billionaire-arrested-charged-conspiracy-bribery-doctors/

 

"Juro por minha honra desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa". Marcelo jurou sobre sobre a Constituição de 1976. Foto: António Cotrim/Lusa
Senhor Presidente da República
Na sequência de factos de que vim a tomar conhecimento através da imprensa 18 se Abril 2018 Cf:  https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/por-uma-legalizacao-responsavel-sem-187166
cannábis deve ter plena aprovação sem restrições quanto ao cultivo, assim como as demais drogas a descriminalização exige legalização em contrário o diploma como se prepara para ser submetido à sua aprovação, merece o reconhecimento por todos, de humanamente repugnante censurável, como lei de exclusão social, da morte, assassina, contra a liberdade o espírito do 25 de Abril de 1974, sendo que nessas circunstâncias, nada mais restará a Sua Ex.ª. O Presidente da República, do que a devolução do diploma a retornar de volta à Assembleia da República, para melhor analise e reflexão a levar à sua correcção, ou não atentasse contra os mais elementares princípios do Estado (Direitos Liberdades e Garantias) - Sob pena de ficamos na história como traidores " LESA-PÁTRIA " 

ANTES DE SUBMETER À SUA VOTAÇÃO - A LER, ÀNALISAR A RACIOCINAR A ESTUDAR PARA ENTENDER: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/soltem-os-presos-vitimas-das-politicas-187532

 

Ao abrigo do sagrado no artigo 52 da (CRP), nesses termos o ora peticionante pede e agradece a distribuição do presente a submeter à consideração junto dos responsáveis políticos.

Pede deferimento,

Raul Mauel Quina Caldeira Soares da Silva

De: belem@presidencia.pt <belem@presidencia.pt>
Enviado: 20 de abril de 2018 18:03
Para: raulcaldeira@hotmail.com
Assunto: Sítio da Presidência da República Portuguesa - Escreva ao Presidente

 Acusamos a recepção da sua mensagem a qual agradecemos.

 This message has been scanned by P.R. and is believed to be clean.

 

 

 

Despista-se contra a cadeia em Coimbra

 O que leva à encher as cadeias é precisamente a pequena criminalidade em função do preço da droga, pelo que tal condição só tem resolução, com medidas legislativas - sérias, adequadas, e não promotoras (a obrigar) à prática de crimes, atentando contra a saúde, economia e a paz social, como ainda num passado muito recente se verificou na casa da democracia, ao que pessoalmente vim a tomar uma posição, junto de Sua Ex.ª o Presidente da República, Cf: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/excepto-o-bloco-de-esquerda-que-163926

 

O senhor bastonário o que tem a opinar sobre a coisa, já se pronunciou sobre a matéria? 

Já repararam na envolvente em torno de um processo, quantos são os seus intervenientes, e enquanto o implica aos bolsos dos contribuintes?

 

E mais os jovens nas cadeias não recebem boa instrução para a sua formação, não aprendem nada de bom, saem e voltam de regresso, tornando-se cada vez mais revoltados, com os serviços que os usa astuciosamente, a falso pretexto da sua reinserção na sociedade, que não passa de os tomar como suas presas (clientes assíduos nas cadeias), como forma de garantir o tacho, ceifando vidas e famílias. 


Até em reclusão se sentem obrigados a praticar ilícitos criminais, para poder sobreviver, (as famílias são pobres) nas cadeias só esta o pata rapada e o comer é para porco, do que resulta desde logo um crime grave contra a saúde dos detidos. 

E por outro lado a droga abunda sendo um outro factor que leva à criminalidade para puder adquirir o remédio de venda proibida, pelo que não bate a bota com a pterigota, vigarice às descaradas. 

Um Estado que reconhece a toxicodependência como uma doença e proíbe a venda do medicamento aos seus pacientes, a submeter à sua aquisição no mercado negro do tráfico a preços exorbitantes, é promotor da criminalidade por favorecimento ao narcotráfico, que domina o sistema prisional, por via das drogas em abundância. 

Assim nessas circunstâncias como se prepreparam para vir aprovar, cabe em reconhecer a considerar que os detidos nas cadeias, são vítimas do poder politico ou legislativo, que os leva a praticar crimes, excluindo da sociedade, condenados a escravos, submetidos à miséria e, como tal devem ser restituídos à liberdade, sob pena de serem presos políticos, porque o contrário é que não se afigura.

 

POLICIAS, JUÍZES, AGENTES PRISIONAIS E OUTROS AGENTES DA LEI PEDEM O FIM DA PROIBIÇÃO, QUE É GRANDE FONTE DE LUCRO NAS PRISÕES A RECAIR SOBRE OS POBRES: http://www.smokebuddies.com.br/proibicao-das-drogas-e-uma-fonte-de-lucro-diz-ex-policial-americano/

 

Descriminalização exige automáticamente a legalização, em contrário poderemos chamar à coisa de lei criminosa da morte assassina - contra os cidadãos e a sociedade, a favor do narcotráfico e das farmacêuticas, que para tanto se pediu a intervenção de Sua Ex.ª o Presidente da República, que a reforçar a exposição antes apresentada, se tornam ao conhecimento outros mais aspectos -A exemplo de cura de um bebé vindo recentemente a publico através do CM a 05 de Março 2018: http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/oleo-de-canabis-cura-bebe-com-condicao-rara-na-pele?ref=HP_Grupo1 -  Entre muitos outros casos, que vão surgindo por todo o mundo, e pelo que aqui se apresentam mais 100 estudos científicos:http://urhealthguide.com/now-100-scientific-studies-prove-cannabis-cures-cancer/

 

PLANTAÇÃO DE CANNÁBIS EM PORTUGAL COM AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO GOVERNO PARA FINS MEDICINAIS : https://www.dn.pt/sociedade/interior/web-summit-maior-plantacao-de-canabis-em-portugal-comecou-a-ser-cultivada-ha-duas-semanas-8905403.html

 

EM ALUSÃO A LEI SECA - MORTES POR OVERDOSE SÃO O PRODUTO DA PROIBIÇÃO DAS DROGAS: 

https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/mostes-por-overdose-sao-o-produto-da-182561

 

ESTUDO FEDERAL ENCONTRA MACONHA 100X MENOS TOXICA DO QUE O ÁLCOOL, MAIS SEGURA DO QUE O TABACO: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/estudo-federal-encontra-maconha-100x-182200

 

SUIÇA 03 DE ABRIL DE 2018 . A SUIÇA ACABOU DE LEGALIZAR A CANNÁBIS PARA EFEITOS RECREATIVO E MEDICINAL:Significado da bandeira da Suíça

 http://maryjuana.com.br/2018/04/deputados-suicos-manifestam-se-favoraveis-a-cannabis/?platform=hootsuite

 

CANADÁ ESTA A MESES DE LEGALIZAR TODAS AS DROGAS ILICITAS:

Members of the country’s Liberal party, led federally by Justin Trudeau, are calling on their government to decriminalize possession and consumption of all illicit drugs.

 https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/canada-esta-a-meses-de-legalizar-todas-184748

As leis devem-se suceder no tempo a serem reformadas acompanhar apare com as mudanças operadas pelos cidadãos e a sociedade, sob pena de se tornarem retrogadas, (criminosas) com graves consequências para o povo, como aqui se verifica!

PORTUGAL 11 DE ABRIL GNR apreende mais de centena e meia de doses de droga em Ponte de Sôr  http://www.radiocampanario.com/ultimas/regional/gnr-apreende-mais-de-centena-e-meia-de-doses-de-droga-em-ponte-de-sor

 

03 DE ABRIL DE 2018  MILITARES DA GNR DETIDOS POR TRÁFICO DE DROGA  - SENHORES MAGISTRADOShttps://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/nao-condenem-esses-jovens-o-174265

 

http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/gnr-de-fafe-caca-rede-de-cocaina?utm_medium=Social 

 

13 DE ABRIL DE 2018 TRUMP ABRE CAMINHO PARA A LEGALIZAÇÃO DA MACONHA NOS ESTADOS UNIDOS: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/13-de-abril-de-2018-trump-abre-caminho-183498

 Teresa Summavielle

15 DE ABRIL TERESA SUMMAVIELLE E JOÃO RELVAS CANNÁBIS - COMENTADO: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/teresa-summavielle-e-joao-relvas-184315

 

EM PORTUGAL ALÉM DE OUTROS BENEFICIOS E LUCROS PARA A SAUDE E ECONOMIA- Só em impostos e redução de despesas na área da segurança e da justiça, 669 milhões de euros: 0,3% do PIB de 2013. http://agriculturaemar.com/producao-de-cannabis/

 Produção de cannabis pode gerar ganhos de 725 milhões por ano

 

Exploração de petróleo em Aljezur traz lucros próximos do zero, afirma Paulo Vasconcelos:  https://www.esquerda.net/artigo/governo-portugues-leva-premio-europeu-de-apoio-aos-combustiveis-fosseis/54395

 

Governo português leva “prémio” europeu de apoio aos combustíveis fósseis: https://www.esquerda.net/artigo/governo-portugues-leva-premio-europeu-de-apoio-aos-combustiveis-fosseis/54395

Cabe pois em olhar para o País em particular e no geral ao planeta sobre as condições climáticas, pelo que importa substituir as energias de origem fóssil que no caso do petróleo a dar lugar ao biocombustível extraído de sementes e plantas, que no caso a exemplo da cannábis: https://exame.abril.com.br/mundo/pesquisadores-americanos-criam-biodiesel-maconha-603209/

 

Pelo exposto a  cannábis deve assim ter plena aprovação sem restrições quanto ao cultivo, assim como as demais drogas a descriminalização exige legalização em contrário o diploma como se prepara para ser submetido à sua aprovação, merece o reconhecimento por todos, de humanamente repugnante censurável, como lei de exclusão social, da morte, assassina, contra a liberdade o espírito do 25 de Abril de 1974, sendo que nessas circunstâncias, nada mais restará a Sua Ex.ª. O Presidente da República, do que a devolução do diploma a retornar de volta à Assembleia da República, para melhor analise e reflexão a levar à sua correcção, ou não atentasse contra os mais elementares princípios do Estado (Direitos Liberdades e Garantias) - Sob pena de ficamos na história como traidores " LESA-PÁTRIA " 

ANTES DE SUBMETER À SUA VOTAÇÃO - A LER, ÀNALISAR A RACIOCINAR A ESTUDAR PARA ENTENDER: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/soltem-os-presos-vitimas-das-politicas-187532

Raul Caldeira

 

Reuters/STRINGERhttps://www.publico.pt/2018/04/18/sociedade/noticia/be-e-pan-abdicam-de-autocultivo-para-tentar-chegar-a-consenso-1810885

Cannabis. BE e PAN abdicam de autocultivo da “cannabis” para tentarem chegar a um consenso

Bloco quer focar o projecto-lei sobre a cannabis para fins terapêuticos no essencial, "a democratização do acesso", e vincar o papel do Estado enquanto promotor da investigação das potencialidades medicinais da planta. PAN espera vir a discutir questão do cultivo próprio mais tarde.
Para o Bloco de Esquerda (BE) há uma "forte probabilidade". Para o PAN já é certo. Estes partidos devem deixar cair a alínea que se refere ao autocultivo da cannabis nos respectivos projectos de lei que prevêem a legalização do uso terapêutico da planta.

Segundo o deputado Moisés Ferreira, esta é uma das alterações que o BE está a estudar – os partidos têm de entregar até segunda-feira as alterações aos projectos no Parlamento - , depois de várias entidades e peritos se terem pronunciado no grupo de trabalho que debateu o uso medicinal da planta. "Abdicar do autocultivo é quase certo", afirmou. O Bloco pondera ainda incluir no projecto de lei a criação de um novo departamento dentro do Infarmed constituído por profissionais "com conhecimento fitoterapêutico" e pretende reforçar no texto legislativo que o "Estado deve promover a investigação sobre os canabinóides", afirmou o deputado. O bloquista falou ao PÚBLICO, nesta quarta-feira, à margem do debate Cannabis Medicinal: Riscos e Benefícios, que decorreu na Ordem dos Médicos, em Lisboa, e foi organizada pelo conselho nacional desta entidade.

A necessidade de desenvolver estudos mais aprofundados e metodologicamente mais rigorosos para perceber a dimensão do benefício e potenciais riscos do uso medicinal da cannabis e derivados foi, aliás, um dos reptos deixados por intervenientes no debate como Félix Carvalho, da Ordem dos Farmacêuticos, Marta Marcelino, directora de avaliação de medicamentos do Infarmed, e Luís Castelo-Branco, redactor do parecer da Ordem dos Médicos sobre o assunto.

O autocultivo tem sido o ponto de cisão entre as propostas do BE e do PAN e as autoridades da Saúde. É uma questão que tanto a directora-geral da Saúde e o ministro Adalberto Campos Fernandes, como a Ordem dos Médicos e o Infarmed têm recusado, apesar de apoiarem o uso de cannabis enquanto medicamento, para determinadas indicações. Para a autoridade do medicamento apenas o "cultivo controlado", como em qualquer outro medicamento, permite assegurar a sua qualidade, segurança e eficácia. Isto, porque está em causa uma planta que, frisou a presidente do Infarmed Maria do Céu Machado, se contamina facilmente com metais pesados, pesticidas e fungos.

"O autocultivo, na nossa proposta, vinha potenciar o acesso, mas se está a criar ruído e até a desviar a discussão para temas paralelos, vamos focar no essencial que é a democratização do acesso", justificou Moisés Ferreira. Na mesma linha, Cristina Rodrigues, coordenadora da Secretaria de Acção Jurídica do PAN, afirmou que o partido fará esta alteração "com o objectivo de chegar a um consenso", deixando a questão do cultivo por particulares "para depois".

Já para a Cannativa – Associação de Estudos sobre Cannabis apenas o autocultivo da planta, autorizado através de receita médica e licença, pode garantir o pleno acesso dos doentes às estirpes da cannabis que não estejam disponíveis em farmácias. A carta aberta onde a associação espelha esta posição reuniu 500 assinaturas e foi nesta quarta-feira entregue à Ordem dos Médicos.

Estiveram ainda presentes no debate o deputado do PSD Ricardo Baptista Leite, autor da moção que propõe a legalização total da cannabis com vista à eliminação do mercado paralelo, Javier Pedraza Valiente, médico e fundador da Cannativa, Ana Rita Andrade, interna de medicina e doente com esclerose múltipla, e António Vaz Carneiro, director do Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência.

 

Exmos. Senhores:

Presidente da República, Presidente da Assembleia da República, Primeiro-ministro, Senhores deputados, minhas senhoras e meus senhores: a Constituição da República não faz destrinça entre pobres e ricos, brancos ou negros, pelo que eu, o cidadão Nacional Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva, cinto-me no direito a uma reposta de modo assegurar os meus legítimos interesses que a lei e o direito tem por finalidade em acautelar, conforme o reclamado junto da procuradoria-geral da República, Cf: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/reclamacao-a-pedir-por-despacho-com-156301

Ao invés encontro-me a ser perseguido, preso na minha habitação (sem poder sair à rua), em que até já me destruíram a minha vida familiar, pelo facto de não me submeter ao silêncio - com uma rolha na boca: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/soltem-os-prisioneiros-sob-pena-de-172574

Pede deferimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva

 


----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Thu, 19 Apr 2018 15:21:46 +0100
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: Re: DENEGAÇÃO DE ACESSO AO DIREITO E AOS TRIBUNAIS E PERSEGUIÇÃO POR DENUNCIAR AGENTES OU FUNCIONÁRIOS DO ESTADO!
   Para: Presidente <belem@presidencia.pt>
     Cc: Assembleia republica <correio.geral@ar.parlamento.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>



----- Fim de mensagem reenviada -----

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Favoritos