Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

 




-- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> --
Data: Tue, 27 Feb 2018 15:37:36 +0000
De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: A TRAZER MELHORES ESCLAREÇIMENTOS PARA SEGURANÇA DOS ESTABELEÇIMENTOS DE DIVERSÃO NOTURNA!
Para: "M Ad. interna2" <dirp@sg.mai.gov.pt>
Cc: Assembleia republica <correio.geral@ar.parlamento.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>

 

A trazer melhores esclarecimentos àclarar ao que antes veio a ser transmitido sobre um eventual projecto para melhor segurança nos estabelecimentos de diversão nocturna, faz-se saber que me encontro disponível, para enquanto profissional na área, o puder vir a contribuir para a solução da problemática ( modéstia aparte), na certeza que sobre a matéria a nível de experiências vividas em conhecimentos adquiridos, no profundo uso da consciência, com factos à vista comprovados, sou um Cristiano Ronaldo, apare do Centeno enquanto ministro das finanças.

A secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, adiantou este sábado, em Bragança, que o Governo está a trabalhar com as forças de segurança e as câmaras municipais para tornar mais seguras as zonas de diversão nocturna no país, pelo que já foi encomendado um estudo junto da GNR, PSP e SEF: https://www.dn.pt/mundo/interior/coreia-do-norte-critica-guterres-e-acusa-de-ser-um-subordinado-dos-eua-9138847.html

Cita a mesma a secretaria de Estado dando como exemplo o que se passou na discoteca urban-beac: https://www.jn.pt/justica/interior/discoteca-urban-beach-repudia-agressoes-e-pediu-suspensao-dos-segurancas-8891340.html

Sendo os estabelecimentos de diversão nocturna espaços abertos ao público e cabendo ao estado a segurança de pessoas e bens a solução para o problema está à vista: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/estudo-realizado-por-profissional-137284

Outras medidas implicam a tornar os espaços mais tranquilos lembrando que os estabelecimentos de diversão nocturna constituem desde logo um " cocktail explosivo " SEXO-ALCÓOL E DROGAS: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/alcool-sexo-e-drogas-sem-falsos-132722

Um aspecto muito importante prendesse com a concorrência desleal sobre protecção das " autoridades ", que não se coaduna com as suas obrigações profissionais, mas antes um aproveitamento das suas condições, pelo que mais se exige que a segurança seja realizada pelas autoridades do estado e não seguranças privados, ainda que para tanto se tenha de aplicar uma taxa de segurança sobre os estabelecimentos ou em forma de gratificados, a um preço modesto sem fins lucrativos, dado que os empresários já se encontram sujeitos ao pagamento de taxas com licenças e respectivos impostos.

Deixando apenas mais um dica, em particular: pelo que é muito importante desde logo um atendimento personalizado ao cliente, com uma preocupação extrema sobre a comodidade o seu bem-estar, e pelo que deve haver bons profissionais em relações publicas a vigiar os espaços a fim de intervir a tentar evitar algo menos agradável, sendo prioritário apostar na prevenção.

Cabe assim em reconhecer publicamente o papel fundamental que os defensores de direitos humanos têm na construção de uma sociedade mais justa: https://www.amnistia.pt/peticao/nossa-coragem-os-defensores-direitos-humanos/

Em consciência declarou e disse: https://fotos.web.sapo.io/i/o6f115e44/13695162_ttU8W.jpeg

Raul Caldeira



----- Fim de mensagem reenviada -----
 

 PGR <mailpgr@pgr.pt>Presidente <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>,portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>,geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>correio.medio-tejo@dgrsp.mj.ptm, irina.c.quental@dgrsp.mj-pt
 

 

 




-- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> --

Data: Sat, 24 Feb 2018 19:57:34 +0000

De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>

Assunto: ESTUDO REALIZADO  POR PROFISSIONAL EXPERIENTE PARA SEGURANÇA DE ESPAÇOS DE DIVERSÃO NOTURNA
Para: "M Ad. interna2" <dirp@sg.mai.gov.pt>
Cc: Assembleia republica <correio.geral@ar.parlamento.pt>, Presidente <belem@presidencia.pt>

Faz mais de uma década que venho a enviar emails junto dos sucessivos governos sobre o problema da segurança nos estabelecimentos de diversão nocturna, sendo que logo que legislaram sobre o audiovisual cometeram um erro crasso, ao deixar de fora os estabelecimentos de menores dimensões, exigindosse o sistema apenas a partir de 201 lugar, quando todos os estabelecimentos sem excepções desde bares o devem estar sujeitos (obrigados) a dispor do sistema de audiovisual para melhor segurança de pessoas e bens, e pelo que deve possuir segurança por parte do estado (devendo as fardas das autoridades possuir microcâmara), e não seguranças privados sendo muitas das vezes esses os responsáreis pelos desacatos para justificarem a sua contratação como é do conhecimento em geral nomeadamente das autoridades. E pelo que assim combatesse também a muita corrupção por parte de elementos das forças policiais, sendo pois nesse sentido que importa legislar sobre a matéria, e não andar a perder mais tempo a encomendar estudos à GNR ou à PSP sobre o que é por demais sabido, porque isso até parece anedota: https://www.jn.pt/nacional/interior/governo-estuda-novas-medidas-de-seguranca-para-bares-e-discotecas-9142683.html?utm_source=Push&utm_medium=Web

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva



----- Fim de mensagem reenviada -----

 

 

 

O poder do crime

Preso há 21 anos, Marcinho VP diz que cadeia não regenera e que narcotráfico financia campanhas eleitorais

FLÁVIO COSTA E VINÍCIUS ANDRADEDO UOL, EM MOSSORÓ (RN)

Condenado a um total de 48 anos de reclusão pelos crimes de tráfico de drogas e por ser mandante de dois assassinatos, Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, conhece os procedimentos do sistema penitenciário federal: são 21 anos ininterruptos passando por prisões, mais da metade de sua vida. Vira-se para a parede e as algemas são retiradas pelo agente. Senta-se na cadeira à espera das perguntas do UOL, em uma entrevista exclusiva de duas horas.

Ouve-se o barulho da disputa renhida do futebol no pátio. Marcinho VP sorri. O uniforme azul pálido transparece o suor dele. "A gente precisa aproveitar o pouco tempo que tem fora da cela", diz aquele que é apontado pelas autoridades da segurança pública como um dos chefes do Comando Vermelho, a maior facção criminosa do Rio de Janeiro, fundada em 1979. "Isso é folclore", diz.

Marcinho VP gosta de escrever. Afirma ser alvo de "injustiças" e, para se defender, lançará no sábado (21) o livro "Marcinho Verdades e Posições -- Direito Penal do Inimigo". A obra foi redigida em coautoria com o jornalista Renato Homem. O detento conta sua trajetória no mundo do crime, nega as acusações que lhe pesam, relembra companheiros, comenta sobre política e Operação Lava Jato e ataca o ex-governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), a quem diz ter prestado favores eleitorais em 1996. "Ele é o cacique-mor da maior organização criminosa do Rio de Janeiro."

A polícia afirma que Marcinho comandou o tráfico no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. Ele nega. 

Marcinho defende a legalização da maconha. "O tráfico de drogas não acaba porque financia campanhas políticas no Brasil", afirma. "O tráfico é nocivo e funesto, mas a corrupção é o crime que mais mata no Brasil."

 

 

 Foto de Depois dos 50.

A saber fui detido no dia 11 de Outubro de 1995, vindo posteriormente a ser condenado e libertado a 12 de Março do ano 2008, sem que as testemunhas, que criaram, fomentaram e investigaram, o tenham vindo a ser arroladas, pela acusação, e pelo que o tribunal, não se empenhou em garantir os depoimentos dessas pessoas, sujeitos à sua avaliação, acerca do que viram, ouviram, presençiaram, que para tanto se realiza a audiênçia de julgamento, em que às partes lhes cabe a igualdade de armas, o que não se verificou (foi a talhe de foice).

 
O tribunal impediu astuciosamente, para que não se apurasse a verdade, não lhe sendo permitido, ao arguido, provar a sua culpa, para que não fossem assacadas as responsabilidades aos " inocentes " : http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/autor-raul-caldeira-proc-no-77297-le-56613
 
Que para tanto o " advogado " do arguido antes se havia refutado abrir a instrução a tornar a acusação como arguida ( artigo 120 CPP), e pelo que posteriormente veio a enterpor recurso, não para o tribunal competente, que o seria o tribunal da Relação, e nem sequer ficou lavrado em ata, as afirmações produzidas: Como se confirma do acordão proferido, pelo Supremo Tribunal de Justiça, que de resto também não se póde eximir da sua conivênçia com práticas tão cruéis, que para tanto o veio a confirmar a medida da pena aplicada pelo tribunal de 1ª instânçia: https://fotos.web.sapo.io/i/G29110eb3/14042365_Wwouq.jpeg
 
Inconformado, veio o arguido a entrepor - Um Recurso Extraordinário de Revisão de Sentença: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/docos-no-55-55-a-e-55-b-recurso-de-103131 mas que não se pôde conheçer do seu resultado ( à luz da alinea c) artigo 119 CPP), pelo que regressou de volta ao tribunal de origem 1ª instânçia e por lá se encontra àguardar por um advogado que então se digne a subscrevêlo e o venha a submeter novamente, junto de quem de direito - que de resto o despacho, só veio a surgir e com um espirito arrebatador, ao fim de nove meses ( encontrandosse o arguido preso), na sequênçia de denunçia junto do Senhor Presidente da Assembleia da Republica à altura dos factos Mota Amaral (foi de bradar aos céus).
 
Após a minha libertação, de tudo tenho feito, para prosseguir, uma vida normal tranquila de trabalho, como sempre o fiz, com responsabilidade pelos meus atos ( ao contrário do que outros o fizeram, e assim continuam), e para o que vim a constituir uma nova familia, que esta desfeita, sendo difiçil de recuperação, dado à " proteção " que me continua a ser garantida, por parte de quém têm a obrigação o poder-dever de acautelar os legítimos interesses dos cidadãos e não violá-los.
 
Assim volvidos 22 anos que então se completam no proximo dia 11 de Outubro, encontrome a ser alvo de proçedimentos tão escabrosos, desumanos, criminosos e por isso passivéis de procedimento Judiçial, mas que na verdade continuo sem acesso ao dirteito e aos tribunais, sendome retirado os direitos da defesa, consignados no artigo 32 da CRP - o que implica a sua assistência por um causídico - nº1 artigo 64 do CPP. - como o por demais solicitado: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/7-de-abril-do-ano-2017-contestacao-42809
 
Condição que então se exige, mas não se garante, para que não sejam condenados, os atos louvavéis de gente tão ilustre, aproveitar aos demais intervenientes, que para tanto, vim a ser emboscado, para me submeterem ao silênçio - quando então o aguardava pela nomeação de um causidico: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/24-de-maio-o-arguido-nao-esta-preso-nem-53026
 
Salvo o devido respeito, o arguido pediu a aplicação da medida de " habeas corpus " em forma de prevenção o que tem cabimento juridico, e o Supremo Tribunal de justiça sabe e muito bem disso mesmo: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/25-de-abril-sempre-pedido-de-40638
 
Pois na verdade, em proçedimento normal é de pressupor que qualquer notificação o venha a ser efetuada por correio via CTT, alertando desde logo na convocatória a chamar à atenção, que no caso de faltar, fica-se sujeito à sua detenção e condução ao tribunal, pelas autoridades, de modo a poder garantir a sua presença no ato para que foi convocado.
 
Ora assim importa em esclareçer, quanto à maquinação, que por ultimo, conduziu astuçiosamente à emboscada, sendo que muito tempo antes, veio, uma patrulha, a procurarme na residênçia de um familiar meu irmão, dizendome um elemento da guarda, que o Cabo Serafim (meu amigo), queria falar comigo, pelo que lhes transmiti, que estava de saida a ir Abrantes, ver de uma peça para o carro ( a junta da cabeça, que se encontrava queimada), que de volta passava pelo posto.
 
Mal havia saído, voltaram a tocar à campainha, pelo que foram atendidos pela minha esposa, que me ligou a dizer que a GNR tinha voltado novamente, à minha procura, e disseram que era para ir falar com o Capitão, e pediu-me que não demorasse.
 
Quando cheguei, encontravasse a chorar e muito nervosa e pelo que então resolvi abandonar a zona de conforto e o meu trabalho, para a colocar a salvo e regressar de volta (sózinho), para ver o que se estava a passar, que coisa séria não se afigurava, que como sempre, foi mais do mesmo.
 
Perante as circunstâncias, falei com um amigo, que me veio assegurar o meu serviço, a transportar os meus sobrinhos (um para a escola de ensino especial, o outro para um curso de formação), conjuntamente, com uma familiar minha irmã, quando esse não o podia fazer.
 
E lá fomos então para casa de pessoas amigas que nos acolheram e que me foram arranjando alguns trabalhos na área da construção civil, e assim consegui granjear algum dinheiro, e levei a minha esposa a uma consulta de psiquiatria, mas foram mais de 5 anos de massacre-perseguição, desde que ela havia chegado e pelo que a rotura o veio mesmo acontecer.
 
Sendo que muito antes do ocorrido, o havia alertado a técnica da (DGRSP), como se encontra bem audivél das gravações de viva voz, que realizei à revelia " para defesa do bom nome imagem e profissionalismo da senhora ", sobre a forma como esses serviços, elaboram os relatórios (COMO O SISTEMA FUNCIONA NO SEU TODO) o retrato para o Juiz melhor conheçer (para decidir que no caso do arguido), tal como o então afirmado, pela técnica Irina Quental, Cf: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788
 
Após a separação, cada um para seu lado, ela partiu eu fiquei, aproveitando os trabalhos, quando a minha irmã me comunicou que umas técnicas dos serviços junto da (DGRSP), me tinham procurado, a perguntar à quanto tempo não me via, quando na verdade se encontravamos em contacto: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/25-de-abril-sempre-pedido-de-40638
 
Assim regressei de volta, e para o que vim assumir as minhas tarefas, mas que fui impedido de o poder fazer, a ganhar a vida, a viver em paz, livre e feliz - até que se resolvam acabar com a prepotênçia, a perseguição que me movem, a mim e aos meus familiares, e para o que se opoêm, contra a abertura e funçionamento do meu estabeleçimento, de que disponho, e que na vila e redondezas todos anseiam pela sua abertura, depois do sucesso atingido enquanto Discoteca Old Fashion e posteriormente Bar Às de Copas, que se apresenta agora sob a dominação de Castelo do Tramagal, com um espirito arrebatador, como sempre, para atingir o sucesso, sendo um direito que me assiste, sem que para tanto o seja obrigado a pagar ou a ceder perante quaisqueres interesses: https://www.facebook.com/castelodetramagal
 
Pois na verdade os (2) dois militares da guarda, ao pretenderem colocar-me no carro-patrulha a mal e à força, no mínimo se vislumbra uma tentativa de sequestro ( encapotada de legalidade), sem qualquer justificação - para além de berros e com o guarda Mineiro a lançarme as mãos ao pescoço, com contornos de vinganças.
 
Perante o ocorrido tornei os factos ao conhecimento publico, através das redes sociais: vindo esse mesmo guarda Carlos Mineiro a colocar um gosto, quando antes-me deitou as mãos ao pescoço com violência.
 
Tantas mas tantas queixas o tenho vindo apresentar ao longo de mais de (2) duas décadas, que acabam sempre arquivadas e por isso a sofrer represálias - em que o (MP) até me acusa de manter um diário online em blogs e sites: http://injustissadosunidos.wixsite.com/s-o-s-portugal/noticias?fb_comment_id=162989723861785_450991 : Que para tanto fui alvo de buscas conjuntamente com os meus familiares, e pelo que levaram 3 computadores, para me submeter ao silêncio num severo ataque à liberdade de expressão.
 
Pois na verdade o que se passou, resulta de um conluio arquitetado entre os serviços do (MP), a técnica da (DGRSP), o Comandante do posto do Tramagal (...), num clima de ajustes de contas, por denunciar agentes e funçionários do estado a que chegámos.
 
Modéstia à parte, lamento qualquer erro ou falta de pontuação, tendo-se em conta o facto de já ter abandonado a escola de à muitos anos, e pelo que apenas disponho do 6º ano de escolaridade, sendo que a minha instrução primaria o foi assegurada por uma regente a Dona Amélia da Piedade Cortes Raposinho, a toque de cana da india e da régua dos 5 olhos como assim se designava - ainda que nem a régua nem a cana me tenham tocado.
 
 Assim me encontro de novo ausente da minha area de residênçia a ser perseguido e sem que tenha vindo a reçeber qualquer convocatória do tribunal - ou me fosse nomeado um defensor assegurar a minha assistênçia para efeitos de recurso e abertura de instrução - do que resulta o crime de denegação de justiça e prevaricação ppº artigo 369 CP. http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/7-de-abril-do-ano-2017-contestacao-42809
 
Raul Caldeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

----- Mensagem encaminhada de "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com> -----
   Data: Tue, 06 Feb 2018 16:15:30 +0000
     De: "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com>
Assunto: A INFORMAR E PEDIR INFORMAÇÃO ARTIGOS 37 E 52 DA CRP
   Para: PGR <mailpgr@pgr.pt>
     Cc: correio.medio-tejo@dgrsp.mj.ptm, irina.c.quental@dgrsp.mj-pt

Na sequência de um pedido de informação que me veio dirigido pela procuradoria-geral da República aos dias 17 de janeiro e ao que foi respondido a 18 de janeiro Cf: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/em-abono-da-justica-na-expectativa-de-123618

Nessas condições, ainda não veio a surgir qualquer um outro despacho, sobre os requerimentos, pelo que nessas circunstânçias, encontrasse, um cidadão, fechado na sua residênçia sem liberdade de movimentos, pelo facto de denunciar agentes ou funcionários do Estado pela pratica de ilicitos criminais por ação ou omissão de funções, como de resto o é por demais do conhecimento da (PGR) quanto ao ataque sofrido pelo requerente quando o aguardava pela nomeação de um causídico, sobre os motivos ou razões. http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/criminalidade-organizada-dentro-do-54872

Que o venha a ser  nomeado um advogado com carater de urgênçia, conforme a situação o exige: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/pedido-de-apoio-judiciario-com-carater-113352

Pelo exposto ao abrigo do sagrado nos artigos 37 e 52 ambos da CRP).

Pede deferimento, 

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva  

Ps qualquer despacho agradeçesse o seu envio, para a caixa de correio electronico raulcaldeira@hotmail.com

 <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>,portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>,geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>



----- Fim de mensagem reenviada -----
 
Lida:A INFORMAR E PEDIR INFORMAÇÃO ARTIGOS 37 E 52 DA CRP
 
S
SANTARÉM - Ministério Público - Abrantes <abrantes.ministeriopublico@tribunais.org.pt>
|
ter 06-02, 16:56
Você
 Esta mensagem foi enviada com importância alta.
 
A sua mensagem 

   Para: SANTARÉM - Ministério Público - Abrantes
   Assunto: A INFORMAR E PEDIR INFORMAÇÃO ARTIGOS 37 E 52 DA CRP
   Enviado: terça-feira, 6 de Fevereiro de 2018 16:17:38 (UTC) Dublin, Edimburgo, Lisboa, Londres

 foi lida em terça-feira, 6 de Fevereiro de 2018 16:56:04 (UTC) Dublin, Edimburgo, Lisboa, Londres.

 - DEVE-SE TORNAR OBRIGATÓRIO O REGISTO DE GRAVAÇÃO DE VOZES E IMAGEM, NOS RELATÓRIOS DA (DGRSP), BEM COMO EM TUDO DENTRO DO ESTADO E RESPETIVA ADMINISTRAÇÃO PUBLICA, A TRAZER TRANSPARÊNCIA PARA MELHOR SEGURANÇA DE PESSOAS E BENS - CONTRA O SISTEMA CORRUPTO QUE A TODOS NOS AFETA - AO ESTADO OS CIDADÃOS E A SOCIEDADE!

http://observador.pt/2018/02/01/governo-encara-investimento-nos-servicos-prisionais-como-uma-poupanca-diz-secretaria-de-estado/

DIREÇÃO GERAL DE REINSERÇÃO E SERVIÇOS PRISIONAIS (DGRSP) - ABAIXO APRESENTAM-SE LINKS DE GRAVAÇÃO AUDIO durante a realização de RELATÓRIOS, EM QUE MAL A TÉCNICA SABIA QUE O TELEMOVÉL QUE AGARROU A TOMAR EM SUAS MÃOS, ESTAVA A GRAVAR PARA PODER PROVAR A VIGARIÇE DESSES SERVIÇOS CRIMINOSOS, QUE INFLUENÇIAM JUIZES A CONDENAR ARBITRÁRIAMENTE E A CORTAR A LIBERDADE CONDICIONAL ETC...  COM BASE EM FALSAS INFORMAÇÕES - QUE PARA CONFERIR  OUÇAM ESSA VERGONHA EM QUE A TÉCNICA A DETERMINADA ALTURA O DIZ !... VC AGORA APANHOUME E MAL SABIA ELA QUE O TELEFONE QUE TINHA EM MÃOS ESTAVA EM MODO DE GRAVAÇÃO!

 

Identidade da técnoca: Irina de Fatima do Canto Quental

 

1 - https://www.youtube.com/watch?v=aBN77JpiTcU

 

2- https://www.youtube.com/watch?v=H_9sJFMLKUI&t=41s

 

3 - https://www.youtube.com/watch?v=d4pXr02KQoc&t=36s

 

4 - https://www.youtube.com/watch?v=Ksrw3I98l0A

 

https://www.youtube.com/watch?v=ey1wt8mCpeA

 

DESMASCARADOS : http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/7-de-abril-do-ano-2017-contestacao-42809

 

A RESPOSTA AO DESPACHO VINDO DO TRIBUNAL DE ABRANTES SEGUE NO FINAL! 

JOANA MARQUES VIDAL (1).jpg

 

JOANA MARQUES VIDAL 595 (2).jpg

 

JOANA MARQUES VIDAL 595 (3).jpg

PUBLICAMENTE HOJE 22 DE OUTUBRO DO ANO 2017 TENHO A HONRA EM DESAFIAR O TENENTE CORONEL JOAQUIM JÓSE CAETANO NUNES - JUNTO DO COMANDO DISTRITAL DA GNR EM PORTALEGRE, PARA QUE COLOQUE AS MÃOS NA CONSCIÊNCIA A TER A HUMILDADE DE SE DEMITIR DE FUNÇÕES , E QUE O COMANDANTE GERAL DA GUARDA NACIONAL REPÚBLICANA , SE DIGNE TOMAR MEDIDAS SÉRIAS NESSE SENTIDO E O MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA, ASSUMA AS MAIORES RESPONSABILIDADES - 2 OFICIAIS DA GUARDA FIZERAM UM PACTO DE SILÊNCIO SOBRE AMEAÇA DE ARMA - NÃO ESQUEÇENDO QUE A DIFERENÇA ENTRE CORRUPTOS E TERRORISTAS EM  PARTICULAR SÃO ASSASSINOS: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/84111.html

Nesses têrmos não pódem os nossos governantes e em particular a ministra da justiça continuar a se eximir às suas responsabilidades, pelo que cabe pedir esclarecimentos junto da Procuradora-Geral da República LEMBRANDO que os factos no minimo exigem a exoneração da PROCURADORA Joana Marques Vidal, pelo que não se póde continuar a sacudir a àgua do capóte uns para cima dos outros - há que assumir responsabilidades - Contra factos não há argumentos válidos, MAS TÃO SÓMENTE A FORÇA DA TIRANIA: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/contestacao-ao-despacho-proferido-pela-78330

O requerente exige em ser considerado um cidadão de pleno direito, para que se decida em função dos factos e não dos estatutos dos seus intervenientes, quando ainda por cima os visados, o merecem uma maior censura ético-juridica das suas condutas, nunca esquecendo que tudo isto se verifica decorrIdos mais de (20) vinte anos (2) duas décadas a esta parte - o que no minimo CARECE de uma reação rapida PERANTE as circunstâncias a que um cidadão se encontra sujeito - E PARA O QUE ATÉ SE FEZ UM PACTO DE SILÊNCIO SOBRE AMEAÇA DE MORTE ENTRE DOIS OFICIAIS DA GUARDA!

MOTIVAÇÃO: Pelo exposto solicitasse o arquivamento imediato do processo e pelo que se pede a imediata alteração das medidas de coação sujeito a (TIR) faz no dia 09 de Maio de 2018 - 5 anos, ao que mais se exige a entrega imediata dos 3 computadores levados pela PJ por ordens do Tibunal - em mais um severo ataque contra a liberdade de expressão para impedir de denunciar agentes e funcionários do estado pela prática de ilicitos criminais POR AÇÃO E OMISSÃO DE FUNÇÕES, do que resultaram tão graves consequências em particular para o peticionante, que no fundo a todos no geral afeta - Estado, cidadãos e a sociedade - PARA O QUE SE EXIGE JUSTIÇA - A POR FIM AO CLIMA DE INPUNIDADE: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/o-problema-e-comum-independentemente-de-48469

CONCLUSÃO: EXIGESSE VEEMENTE procedimento contra os culpados nas áreas civél e criminal, para o que então se requer a emissão de guias afim de se proceder ao pagamento das custas judicias, que para o efeito, o peticionante se torna como assistente no processo, sendo que o presente documento já se encontra a ser tornado ao conhecimento publico através das redes sociais - NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI: https://www.facebook.com/justissaigualparatodos/

Anexar aos autos para memória futura ao abrigo do disposto no nº. 1 do artigo 98 do CPP.

Pede derefimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva

----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Sun, 22 Oct 2017 19:07:48 +0100
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: PEDIDO DE ARQUIVAMENTO E PROCEDIMENTO CONTRA OS CULPADOS COM CARÀTER DE URGÊNCIA COMO OS FACTOS O EXIGEM!
   Para: PGR <mailpgr@pgr.pt>
     Cc: Presidente <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>, portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>, geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>




----- Fim de mensagem reenviada -----

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Favoritos