Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

FIM da Trafulhice

Pelo exposto ao longo do presente documento -- Chega de fabricar crimes na secretaria - que para acabar com tais propósitos, a gravação de imagem e som é o remédio certo - complementado com o crime de enriquecimento inj.

RAUL CALDEIRA .jpeg

 

 

DITO A 5 DE ABRIL DE 2016 PELO QUE FUI AMEAÇADO PELA PROCURADORA MARIA JOSÉ MORGADO: O audio-visual para recolha de imagem e tomada de voz, nos uniformes das policias, gabinetes das repartições do estado e particulares, principalmente nos escritórios dos advogados - e a criminalização do enriquecimento injustificado (ilícito) - são meios urgentes, aplicar, no combate ao flagelo da corrupção, que nos destrói as nossas vidas - VER AMEAÇAS: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/ameacas-veladas-da-procuradora-maria-91572

 

A POLICIA SÓ AGORA É QUE VEM A FALAR DAS CÂMERAS - PARA SE DEFENDEREM DOS AGRESSORES PARA DIZER QUE SE TIVESSEM CAMERAS NOS UNIFORMES E NOS CARROS DA POLICIA PODIAM PROVAR  A SUA INOCÊNCIA DE 40 TIROS DISPARADOS DE FORMA ASSASSINA CRIMINOSAMENTE!

 

 

Pode ser que assim a Imprensa, os Tribunais e "outros" acreditem na acção dos Agentes da autoridade e reconheçam a sua valentia e coragem.

 

 

 PSP quer agentes e carros com câmaras de vídeo Dispositivos em fardas e viaturas para recolher imagens que sirvam contra agressores.


Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/psp-quer-agentes-e-carros-com-camaras-de-video?utm_medium=Social

Resultado de imagem para IMAGENS PALACIO DA PRESIDENCIA DA REPUBLICA

 Excelentíssimos Senhores Presidente da República, Presidente da Assembleia da República, Primeiro Ministro:

Respeitosamente na qualidade de cidadão nacional deste país na posse de todos os direitos e deveres que a Constituição da República o confere, venho por este meio junto de V. Exªs, manifestar a minha indignação de desagrado pela forma como a instituição Procuradoria-Geral da República, atua, ou deixa de atuar:http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/contestacao-a-pedir-a-reavaliacao-dos-85350

Assim cabeme em vir a informar: que devido à perseguição que me é movida, por elementos da GNR: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/caso-do-bar-as-de-copas-leva-oficiais-84918 - Sendo alvo de MAIS uma emboscada, a que consegui escapar, e pelo que me senti obrigado a sair da vila de Tramagal (área de residència), para que não perseguissem mais os meus familiares, o que fazem com o objectivo, desses me pressionarem a ficar em silèncio CALADO, a troco de os deixar em paz.

Nessas circunstâncias, vim então para Lisboa, faz largos meses, e por cà tenho andado por casas de amigos, que me acolhem, e pelo que vou trabalhando na construção civil (de que sou um excelente profissional), afim de me poder sustentar; mas acontece que por ultimo o patrão não me pagou, ainda que o diga que me paga, mas sempre vai protelando de hoje para amanhã, e como tal, encontrome esgotado, sem meios para poder sobreviver, desesperado, que nem o Natal o posso passar junto dos meus entequeridos, nem sei onde o possa vir a passar.

Confesso que o objectivo é levarme ao suicidio, mas jamais cometeria um ato que considero covarde, mas que muitos leva a tal loucura, que compreendo, não é nada facil de aguentar a perseguição do sistema, que se eu o fizesse, seria num voo de libertação saltando das galerias da Assembleia da Republica, a fazer despertar o povo que vive em silêncio com medo.

Agradeçimentos pela atenção e o precioso tempo que possa ter tomado,

Pede deferimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva




----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Mon, 20 Nov 2017 12:50:45 +0000
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: EM CARTA ABERTA - AO ABRIGO DO DISPOSTO NO ARTIGO 52 DA CRP - A TER EM CONSIDERAÇÃO A GRAVIDADE DAS CIRCUNSTÂNCIAS - QUE O CASO O POSSA VIR A MERECER?!
   Para: PGR <mailpgr@pgr.pt>
     Cc: Presidente <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>, portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>, geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>, aiportugal <aiportugal@amnistia-internacional.pt>, ONG DH <encontrodeactivistas2012@gmail.com>, Gnr Abrantes <ct.str.dabt@gnr.pt>, Gnr Abrantes1 <ct.str.dabt.pabt@gnr.pt>, Gnr Portalegre1 <ct.ptg.dptg.pptg@gnr.pt>, APG-GNR1 <norte@apg-gnr.pt>, APG-GNR2 <presidente@apg-gnr.pt>, APG-GNR3 <vice.presidente@apg-gnr.pt>, PSP <contacto@psp.pt>, PSP <dic.lisboa@psp.pt>, Direcção grela PSP <gcrpub@psp.pt>, Sergio A S A Ferreira <sasferreira@psp.pt>, CM <cartas@cmjornal.pt>, CM-Jornalista <nunomgraciano@gmail.com>, jbotelhop@gmail.com, "M Ad. interna2" <dirp@sg.mai.gov.pt>, "Adm.publica" <geral@dgap.gov.pt>, "Adm. segurança" <gcs@sg.mai.gov.pt>, "ADV. Patricia" <patriciacorreia-5784c@adv.oa.pt>, Advogada <cbelezadeandrade@sapo.pt>, Clara neves Advogada <clara.neves-1190e@adv.oa.pt>, Isabel mendes ADvogada <isabelmendes-2239c@adv.oa.pt>, cn.ponte-sor@dgrn.mj.pt, politica <politica@lusa.pt>, Onu PT <portugal@un.int>



----- Fim de mensagem reenviada -----

 

Justiça

Ministra diz que caso de mulher baleada não gerou alarme social

https://www.jn.pt/justica/interior/ministra-da-justica-diz-que-caso-de-mulher-baleada-nao-gerou-alarme-social-8924209.html

PROCURADORA GERAL DA REPUBLICA.jpeg - Com o devido respeito que sempre deve prevalecer nas relações entre os humanos, que não se confunda indignação como falta de educação ou de respeito, mas antes como um grito de dor que vai na alma, - PERANTE A RESPOSTA EVASIVA POR PARTE DO DCIAP - DATADA DE 16 DE OUTUBRO 2017, CF:http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/16-de-ourubro-do-ano-2017-despacho-85872  . Eu o cidadão Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva, na qualidade de lesado-queixoso-denunciante - REPUGNO VEEMENTE A DECISÃO PROFERIDA - Apelando aos senhores magistrados PARA QUE SEJAM ISENTOS E RIGOROSOS, CONFORME A LEI E O BRIO PROFISSIONAL SE LHES EXIGE - SENDO DE APANÁGIO DE TODA A JUSTIÇA, - não proteger agentes OU funcionários do estado pela prática de crimes por ação ou omissão de funções - sob-pena de incorrer na prática do crime de - Denegação de justiça e prevaricação ( p.p. pelo artigo 369 do CP) -TAL COMO O V/DESPACHO SE APRESENTA: PERANTE A VERACIDADE DOS FACTOS QUE IGNORAM presentes na contestação-queixa-datada de 13 de setembro de 2017 12:13 : http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/perseguido-sem-acesso-ao-direito-e-aos-73816 - Salvo o devido respeito e melhor opinião, qualquer um vulgo cidadão menos letrado facilmente o sabe aferir quanto à verdade material, - AO QUE OS FACTOS  EXIGEM DESDE LOGO A EXONERAÇÃO DA PROCURADORA - GERAL DA REPÚBLICA -JOANA MARQUES VIDAL, - Que para tanto se requer uma análise mais ponderada a proceder à sua reavaliação - e para o que se submetem ainda outros mais meios de prova novos (gravissimos-criminosos), o que deve levar assumir uma outra posição bem diferente com equidade e não desvalor, justa - a decidir em função dos FACTOS e não LEVIANAMENTE - Para impedir que possam VIR a ser assacadas responsabilidades aos culpados. — NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI - quando ainda por cima os visados merecem uma maior censura ético-.jurídica das suas condutas, se principalmente não se tentar em descurar acerca dos estatutos que esses os mesmos dispõem, CF: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/jornal-expresso-paula-teixeira-da-cruz-84552

 Na verdade o despacho do (DCIAP) que se fundamenta em ordens superiores: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/16-de-ourubro-do-ano-2017-despacho-85872 sendo que em relação a esse mesmo orgão SUPERIOR a procuradora JOANA MARQUES VIDAL, perante a queixa antes apresentada havia-se descartado para os serviços contra quem o denunciante se vêm a queixar: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/despacho-da-pgr-enviado-15-de-setembro-99818 e para o que foram apresentandas sucessivas queixas ao longo de mais de (2) duas décadas contra esses mesmos serviços do (MP) - que por ultimo mereceu a sua contestação contra a posição assumida pela Procuradora-Geral da República que por ordem superior da mesma se veio a proceder ao arquivamento da queixa o que mais reforça a exigência quanto à exoneração da procuradora JOANA MARQUES VIDAL - CONDIÇÃO POR-DEMAIS-MANIFESTADA CONTRA ESSA MAGISTRADA - POR ATENTAR CONTRA O ESTADO DE DIREITO, OS CIDADÃOS E A SOCIEDADE - 27 Setembro 2017 00:28:33 +0100 http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/contestacao-ao-despacho-proferido-pela-78330

 

Sendo por último então apresentada outra nova queixa com factos novos que completam as razões invocadas pelo queixoso em sua defesa e reforçam o pedido de exoneração da procuradora -  JOANA MARQUES VIDAL - 22 outubro 2017 19:07:48 +0100: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/caso-do-bar-as-de-copas-leva-oficiais-84918

 

Mais se confirma que o presente já se encontra a ser divulgado a tornar ao conhecimento de todos à escala planetária através das redes sociais: https://www.facebook.com/justissaigualparatodos/

 

Para memória futura anexar aos autos de todos os processos identificados em nome do peticionam-te ao abrigo do n.º 1 do artigo 98 do CPP).

 

Pede deferimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva

 

 Ps. convém ter em consideração que o blog esta a ser acedido regularmente em cerca de 1000 visitas diárias - somando ao momento: Clique aqui para ver todos os detalhes e estatisticas do site http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/contestacao-a-pedir-a-reavaliacao-dos-85350

 

 

 

----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt> -----
   Data: Mon, 30 Oct 2017 22:37:21 +0000
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: CONTESTAÇÃO A PEDIR A REAVALIAÇÃO DOS FACTOS COM EQUIDADE E NÃO COM O DESVALOR DA VERDADE MATERIAL ANTES REVELADA!
   Para: PGR <mailpgr@pgr.pt>
     Cc: Presidente <belem@presidencia.pt>, mbelem@ps.parlamento.pt, gp_pp <gp_pp@pp.parlamento.pt>, gp_ps <gp_ps@ps.parlamento.pt>, Gp_pcp <gp_pcp@pcp.parlamento.pt>, gp_psd <gp_psd@psd.parlamento.pt>, "bloco.esquerda" <bloco.esquerda@be.parlamento.pt>, Parlamento <cic.rp@ar.parlamento.pt>, Partido Humanista <partidohumanista.portugal@gmail.com>, "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>, Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, Maria Do céu <presidencia@cm-abrantes.pt>, Gnr Portalegre <ct.ptg.dptg@gnr.pt>, APG-GNR6 <centro@apg-gnr.pt>, APG-GNR9 <sul@apg-gnr.pt>, Gnr Tramagal <ct.str.dabt.ptmg@gnr.pt>, Gnr Santarém <b2.gstr@gnr.pt>, APG-GNR10 <coordenador.sul@apg-gnr.pt>, APG-GNR5 <coordenador.norte@apg-gnr.pt>, Gnr Abrantes2 <ct.str.tstr.tabt@gnr.pt>, Gnr Ponte sor <ct.ptg.dpsr.ppsr@gnr.pt>, APG-GNR4 <coordenador.lisboa@apg-gnr.pt>, APG-GNR <sede.nacional@apg-gnr.pt>, APG-GNR8 <coordenador.centro@apg-gnr.pt>, Policia judiciaria <dic.leiria@pj.pt>, Pj Braga <dic.braga@pj.pt>, PJ Lisboa <dcci.une@pj.pt>, PJ Aveiro <dic.aveiro@pj.pt>, Pj Setubal <dic.setubal@pj.pt>, PJ Porto <directoria.porto@pj.pt>, PJ Coimbra <direccao.coimbra@pj.pt>, portal@cmjornal.pt, TVI <relacoes.publicas@tvi.pt>, PV <pev@osverdes.pt>, Adv DH <com.direitoshumanos@cg.oa.pt>, ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>, Ordem Adv coimbra <cdcoimbra@cdc.oa.pt>, "ADV.Ricardo Esteves" <rep.advogado@gmail.com>, Apoio advogados <acessoaodireito@cg.oa.pt>, "ADV. Mario Claro" <mclaro.ccruz.spa@gmail.com>, "SOS.ambiente.GNR" <sepna@gnr.pt>, "Gnr.interna" <info.interna@gnr.pt>, JOrnal DN <dn@dn.pt>, geral@cmjornal.pt, Jornal visão <visao@impresa.pt>, Jornalist <eduardodamaso@cmjornal.pt>, Lusojornal <belgica@lusojornal.com>, Jornal leiria2 <geral@jornaldeleiria.pt>, Ministra <gabinete.ministro@mj.gov.pt>, ministerio justiça <secretariado@sg.mj.pt>, 1º ministro1 <seamaap@maap.gov.pt>, "gabinete.ministro" <gabinete.ministro@mai.gov.pt>, Ministro Adjunto <gabinete.ministro@maap.gov.pt>, "cons.geral" <cons.geral@cg.oa.pt>, Correio da manha <direccao@cmjornal.pt>, Superior MP <csmp@pgr.pt>, CM-eusou <eusoucm@cmjornal.pt>, ministero desevolvent <secretaria.geral@sg.min-economia.pt>, Junta Tramagal <freguesiatramagal@gmail.com>, Camara Abrantes <municipe@cm-abrantes.pt>, aiportugal <aiportugal@amnistia-internacional.pt>, ONG DH <encontrodeactivistas2012@gmail.com>, ACUNUR <teresa.mendes@cpr.pt>, Apav <apav.sede@apav.pt>, Correio Oficial CSM <csm@csm.org.pt>, Conselho superior juizes <csm@csm.org.pt>, apoio <apoio@mj.gov.pt>, Procurador dciap <correio.dciap@pgr.pt>

 

 

 

 

menssagem encaminhada.jpg

 

http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/pois-na-verdade-a-acusacao-nao-passa-de-3585

 

 Foto de Guilherme Figueiredo.
 
 
----- Mensagem encaminhada de Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt

   Data: Sun, 20 Nov 2016 17:01:20 +0000
     De: Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva <raulcaldeira@sapo.pt>
Assunto: Denegação de acesso ao direito e aos tribunais
   Para: ordem advo <cdlisboa@cdl.oa.pt>
     Cc: ordem sepr <cons.superior@cg.oa.pt>, Abrantes OA <abrantes@del.oa.pt>

 Aos especiais cuidados dos senhores ilustres candidatos?!

Na sequência de requerimento  que se antecedeu http://solidariedade-impunes.blogs.sapo.pt/um-mito-nao-e-um-conto-de-fadas-ou-uma-4994  -  Ainda assim continua o arguido refém às mãos de um eventual advogado que o tarda em surgir, lembrando de que o próprio o esta impedido de apresentar o pedido para abertura de instrução, visto que o requerimento carece da sua subscrição por um advogado.

Contudo, logo que venha a surgir um causidíco que se mostre disponível em vir assegurar os direitos da defesa, que ao então contemplado, lhe seja comunicado que todos os assuntos a tratar com a defesa, o venha a ser por via email, para que não se venha a desencadear um vasto rol de nomeações e consecutivos pedidos de escusa a prolongar as coisas no tempo como de " habitue " - vamos agir com total transparência para bem das partes, no fundo a justiça que por ultimo se pretende acautelar.

Ora o presente vêm assim dirigido aos especiais cuidados dos senhores membros candidatos a Bastonário da Ordem dos advogados para que possam vir a tomar uma posição a fazer face à gravidade das circunstâncias - que por ultimo se faz alusão a ameaças veladas ou dissimuladas como se queira, levadas a cabo não por uma qualquer entidade mas sim pela procuradora MARIA JOSÉ MORGADO COMO SE CONFIRMA: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/ameacas-veladas-da-procuradora-maria-91572

 

A CONSCIÊNCIA DO ARGUIDO NÃO LHE PERMITE, CALAR JAMAIS!...

Pede deferimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva

----- Fim de mensagem reenviada -----

 

Data: Mon, 21 Nov 2016 11:08:45 -0000
De: Mário Rui <mario.rui@cg.oa.pt>
Assunto: Lida: Denegação de acesso ao direito e aos tribunais
Para: 'Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva' <raulcaldeira@sapo.pt>

Mensagem

    Para:  ordem advo
    Cc:  ordem sepr; Abrantes OA
    Assunto:  Denegação de acesso ao direito e aos tribunais
    Enviada:  20-11-2016 17:01

lida em 21-11-2016 11:08.



----- Fim de mensagem reenviada -----

 

 

 

 

jiadista.jpg

----- Mensagem encaminhada de "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com> -----
Data: Wed, 07 Jun 2017 08:08:32 +0100
De: "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com>
Assunto: TENHO DIREITOS E DEVERES - NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI......!!!!
Para: PGR <mailpgr@pgr.pt>
Cc: Gnr Geral <gnr@gnr.pt>, APG-GNR2 <presidente@apg-gnr.pt>

 

Um Comandante da Guarda Nacional Republicana tem o poder dever em manter a ordem publica e não de criar problemas na população, entre as pessoas, e pior entre familiares, em que de tudo vale para fazer passar a ideia de que ando foragido à justiça - A SEPARAR PARA REINAR:http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/a-constituicao-da-republica-quando-foi-61413


Se a Senhora Drª Juiz pretendesse ela a minha presença às suas ordens, certamente que me tinha vindo a notificar pelas vias normais (CTT), alertando desde logo, sob pena de detenção e condução ao tribunal pelas autoridades por falta de comparência, o que não se verificou, bem pelo contrário, que para tanto o arguido veio e uma vez mais-apresentar queixa e a  invocar o seu direito de resistência, Cf: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/pedido-de-protecao-policial-para-o-que-50503

Nessas circunstâncias ao diabo seria impensável, tanto abuso de poder, o à-vontade com que os incompetentes se usam das instituições que representam, sem que os seus órgãos superiores e o poder judicial lhe ponham travão, Cf: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/24-de-maio-o-arguido-nao-esta-preso-nem-53026

A todos os cidadãos lhes assiste o direito de poder ver as suas causas, analisadas por um tribunal independente e imparcial, seja ele rico ou pobre, branco ou negro etc...

Quero e tenho todo o direito de poder regressar à minha área de residência, que às autoridades lhe compete assegurar a paz e tranquilidade a segurança, e não fazer calar os cidadãos honestos, a mal e à força da tirania, com praticas de terrorismo, - para o que então se exige a intervenção do poder judicial e desde logo a Procuradoria-Geral da Republica e que aos seus órgãos superiores das instituições que os visados representam, lhes compete agir disciplinarmente, e não de encobrir quem pratica ilícitos criminais, e para o que se usam escabrosamente dos detidos para concretizar os seus anseios - a fugir às suas responsabilidades: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/paula-teixeira-da-cruz-58667

Salvo o devido respeito em matéria de educação ninguém me da lições de moral, mas não posso permitir tais procedimentos e para o que me destroem a minha vida familiar, a submeterem-me à miséria, para que venha a cair no mundo da criminalidade o que não conseguem, porque sou trabalhador e tenho profissão na área da construção civil.

Pelo exposto enquanto não me forem assegurados os meus direitos e não possa voltar para a minha área de residência, para junto dos meus familiares, a puder abrir o meu estabelecimento (o meu modo de vida), para me puder sustentar a mim e à minha familia, não vou deixar de enviar esta mensagem, consecutivamente - tenho direitos e deveres - NINGUÉM ESTA ACIMA DA LEI: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/caso-do-bar-as-de-copas-leva-oficiais-84918
 
Pede deferimento,

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva 

 

----- Fim de mensagem reenviada ----- 

 

Órgão da ONU propõe tratar corrupção como crimes contra a humanidade: http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,orgao-da-onu-propoe-tratar-corrupcao-como-crimes-contra-a-humanidade,70001961296

 

 

 

 

Foto de Hélia Agostinho.

 

A Juiza Hélia Agostinho: https://www.facebook.com/helia.agostinho?ref=br_rs

 

Eu Sou o cidadão Raul Caldeira que essa  " ilustre " condenou barbaramente a 1 ano de prisão efectiva, em mais um processo criminoso, forjado, para me roubar e, com um espirito de vingança, por não me submeter ao silêncio - como se justifica da sua errada e criminosa sentença, que se rebate: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/7-de-abril-do-ano-2017-contestacao-42809 - Não admito ser roubado e condenado por vingança de não aceitar os factos que me foram imputados em outros processos fraudulentos - que me atiraram 9 anos para trás das grades -  ao que se exige a exoneração da Procuradora-Geral da Republica pela prática de crimes de denegação de justiça e prevaricação : http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/contestacao-a-pedir-a-reavaliacao-dos-85350

 

Raul Caldeira

 

 

 

 

 

 

 

 


Resultado de imagem para imagens de tábua de salvação

----- Mensagem encaminhada de "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com> -----
   Data: Thu, 09 Jun 2016 15:10:47 +0100
     De: "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com>
Assunto: RECURSO URGENTE!
   Para: jbotelhop@gmail.com

Senhor Doutor:

1º - Ao contrário dos seus procedimentos astuciosos em prejuízo de um cidadão honrado e integro, o presente vêm assim dirigido em consciência, apelando desde já: para que não se confunda a indignação do arguido, como falta de educação ou de respeito ( seja lá por quem o for) -, mas antes como um grito de revolta que me vai na alma, contra tanta injustiça, conforme se passa a fundamentar - focando o seu recurso, para o que foi escolhido como judas: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-dro-botelho-5932

2º Pois na verdade, entendo o recurso, como um estender da mão: A tabua de salvação, para a acusação criada astuciosamente e, consequente condenação arbitraria. - Não descurando que o arguido, foi condenado a 1 um ano de prisão efetiva - ainda que tenha pedido, a sua absolvição - nas alegações finais, efetuadas a requerimento  (em consciência) - nos termos, e pelos seguintes fundamentos: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/alegacoes-finais-4960

3º - A acusação https://fotos.web.sapo.io/i/G4b13e771/19392127_WF1c5.jpeg - apresenta-se como uma espécie de cilada em que o Basílio, vinha prevenido com o recibo e (1000 euros) - declarando, que confiou no senhor Caldeira, que lhe pareceu que precisava de dinheiro, e deu logo ali a massa - Mas que acabou, por desmentir completamente os factos  - imbuído, num mar de trapalhadas, para que não se fica-se a perceber onde é que o negócio teve o seu incio, como as coisas se vieram a desenvolver  ( como é normal dos negócios entre pessoas normais) - Conforme o disposto: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-11-de-maio-processo-5513-8-5669

4º- A Juiz habilidosamente, procedeu, à alteração da acusação, para que essa não o saísse de todo derrotada, em que à semelhança da mesma, inventou sem qualquer nexo, a questão dos marcos. Pelo que passou, o Manuel, a empurrão da Juiz: a dizer que se convenceu que a coisa era do Senhor Caldeira, porque soube identificar todas as árvores, ia direito aos marcos, demonstrando, em conhecer bem o local - abandonando assim a tese inicial da acusação - que saiu completamente desventrada, pelos próprios, os mesmos que a criaram, astuciosamente - com segundas intenções (com o objectivo bem definido), de futuramente, vir aproveitar, aos Feitinhas - tal como se retrata da contestação: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788

5º - O conhecer todas as árvores, logo o é de pressupor: que o sejam, todas aquelas, que se encontram no interior das extremas - que para tanto se foi à procura dos marcos, mas que devido  à vegetação (ao mato), aos difíceis acessos e, à mudança constante de direção das extremas, na parte posterior da propriedade, por onde acedemos, quando se foi avaliar da oferta: Não permite, assim: que alguém de bom senso, o possa afirmar -, que o arguido fosse direito logo ali aos marcos, como de resto o Duarte, confirmou que uns sabia, outros nem por isso , pelo que ia indicando, onde mais ou menos se poderiam encontrar - Tal como se pode aferir das condições, através da planta topográfica - que o António confirmou que viu http://fotos.sapo.pt/raul194/fotos/?uid=GpvsPzPOi56r1mufGHrM - mas que o tribunal não lhe questionou em que circunstâncias viu, porque em simultâneo, confirma-se que viu a caderneta predial, em nome dos Feitinhas - pelo que astuciosamente, muitas perguntas ficaram por fazer e outras tantas respostas por dar.

6º - Condições, que melhor se confirmam: com uma pericia ao local - para o apuramento da verdade material dos factos como é de apanagio de toda a justiça, para uma boa administração do direito - mas que o tribunal não o veio a fazer ( nem questionou o proprietário do terreno o Feitinha, sobre esse aspecto)- pelo que não esteve empenhado, em apurar a verdade ( que bem conhecia), para dar a mentira como provada - que de resto inicialmente o Basílio apresentou outra versão bem diferente, dando origem à acusação - pelo que contra factos não há argumentos, mas tão-só mente a força da tirania.

7 º - Pois na verdade, o que se verifica: é que após a contestação dirigida ao doutor Ricardo Esteves Pereira, veio o Manuel a ser convocado a pronunciar-se ao processo - pelo que parece, ter sido confrontado com os factos dispostos, da contestação, e tocando-lhe a consciência: parece em ter-se manifestado, no sentido de desistir da queixa, mas o MP, parece, que não o permitiu - Tendo-se em consideração o declarado pelo Duarte que na verdade se confirma, do declarado, pelo Basílio, quando disse: Eu fui aqui chamado (...) - retorquindo a Juiz, mas isso foi no inquérito (...), calando habilidosamente o Manuel ( de imediato), revelando assim, o seu contacto com as maroscas no processo, junto do (MP) - antes do julgamento - como se confirma das gravações de viva voz: https://www.youtube.com/watch?v=pQyR68RR6aA

8º - Desse modo, é pois bem notório, a tentativa de descredibilizar os factos da contestação em audiência de julgamento, o que demostra bem a cumplicidade entre o MP, as testemunhas e o tribunal (etc...) - Que segundo o declarado pelo Duarte (publicamente): https://www.youtube.com/watch?v=jyJP41F2VWU
Continuação: https://www.youtube.com/watch?v=3rHKrzjVvL0

9º - O Basílio o Feitinha e o António, agiram como testemunhas, em defesa do MP. - afirmando ele mesmo o Duarte, que só não foi testemunha do MP, porque o arguido já o tinha metido, como sua - para contar o que viu, ouviu, presenciou ( a verdade) - e pelo que nesse mesmo sentido, foram ainda arrolados, o João Farinha e a Rita - e os próprios acusadores - tal como se confirma da contestação:http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788 - E que por demais se esclarece das alegações finais do arguido: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/alegacoes-finais-4960 E mais bem esclarecido ainda - no recurso elaborado em consciência pelo próprio        http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-11-de-maio-processo-5513-8-5669                       - Pelo que o Drº. Botelho, ficou de enviar o mesmo (nesses moldes), no dia 11 de Maio de 2016  http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-11-de-maio-processo-5513-8-5669  

10º - Afirma o senhor Doutor, que o arguido passou uma declaração: Tal não é a sua desatenção à defesa do arguido, que o Basílio e o António desmentem: afirmando ambos - que eles é que a fizeram - que para tanto o Manuel se furtou ao contrato de promessa de compra e venda - tal como se retrata da contestação, sustentada em factos ocorridos muito antes da acusação - como por demais se confirma do explanado: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788

11º - Pois na verdade, a Juiz, a mal e à força, retirou, todos os direitos da defesa ao arguido, a ponto de dispensar a presença do mesmo - exigindo apenas e tão só, a presença do advogado: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/advogado-nao-e-obrigatoriedade-absoluta-5554

12º - Escudando-se então, essa, a Juiz: ao abrigo do disposto no nº 1 do artigo 64 - e para o que argumentou, no seu despacho, que nenhum advogado da Ordem dos advogados de Abrantes pretendia defender o arguido, pelo que veio a ser nomeado um advogado do entroncamento, no caso, o escolhido, Drº. Botelho, que o arguido refutou desde logo, alegando que o advogado era conveniência da Juiz (para se livrar das suas más praticas) - tal como se retrata, no requerimento, submetido aos autos, muito antes de ser proferida, a sentença: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/pois-na-verdade-a-acusacao-nao-passa-de-3585

13º - As alegações finais do senhor doutor - como se confirma das gravações de viva voz: teve como finalidade o recurso, que apresenta, habilidosamente, para defesa da Juiz - aproveitando às demais partes envolventes no processo, em detrimento do arguido - quando tinha o poder-dever, em defender-acautelar, os legítimos interesses do mesmo - que para tanto veio a ser nomeado.

14º - Fala que a condenação é brutal, mas que vinha a cair no recurso ( e o doutor ficava bem visto), e o arguido aceitava tudo isso, para não lhe desfazerem uma vez mais a família ( enganaram-se )- Coação grave - um verdadeiro atentado aos (Direitos Liberdades e Garantias) - Contra o Estado de direito - sendo a justiça, o seu pilar fundamental - sem essa não há Estado de direito, mas antes libertinagem.

15º - Pelo exposto, peço-lhe uma vez mais, que subscreva o meu recurso, ou então que tome medidas sérias no sentido de me vir a ser nomeado um outro defensor, pelo que perante a recusa em o arguido, poder assumir a própria defesa, e não pretendendo o doutor Botelho, defender os legítimos interesses de um cidadão honrado e integro. Nessas circunstâncias: pretendo em vir a ser defendido, pelo - Presidente, Regional da Ordem dos advogados de Lisboa, o Doutor António Jaime Martins:
https://www.facebook.com/cdloa/photos/a.245214118869823.61484.237637012960867/1092982834092943/?type=3&theater

16º - Desse modo, pelo menos: que o seja permitido, ao arguido, escolher, por quem pretende ser defendido 
( ainda que através do apoio judiciário) . Ou que ao próprio lhe seja permitido assumir a sua defesa, sendo que no caso em apreço, assiste o direito de o poder fazer:  http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/advogado-nao-e-obrigatoriedade-absoluta-5554

17º - Se o senhor se recusa a defender-me, porque não pediu logo a escusa, quando foi nomeado?

18º - Ou tenho de ir preso inocente, porque o senhor não me pretende defender, e não me deixam assumir a minha própria defesa?

19º - Lembrando ainda, que fui condenado, num clima de ajuste de contas antigas, para me submeterem ao silêncio ( o contrario é que não se verifica), que sobre esse aspecto a contestação é clara, desde logo no seu inicio:  http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788

20º - Pelo exposto, aguardo uma resposta urgente da sua parte, pelo que deve ter em consideração os prazos, até porque se torna muito estranho-duvidoso, vir agora a pedir-me para lhe fazer chegar um CD, porque a Juiz exigiu o recurso em formato Word ( imagine-se), juntando um despacho dessa mesma a Juiz, a declarar aceitar o recurso, nos moldes em que o senhor o fez - para defesa dela mesma, a Juiz (etc...) - Obrigando-me a ir comprar o cd, e deslocar-me ao seu escritório ao entroncamento, e posteriormente, vir a entregar em mão ao tribunal, pelo que o prazo acaba no dia 10 de Junho - só manobras, só truques - por quem se formou na UNIVERSIDADE: 

21º - Pois na verdade a Juiz aceite ou não o recurso: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-11-de-maio-processo-5513-8-5669 - Esse sobe obrigatoriamente, contra a vontade dessa magistrada (ou seja lá quem for), até porque o (MP) e a advogada que antecedeu o Drº. Botelho, ainda que aparentemente: Entenderam ambas, ser in-prescindível a presença do arguido em julgamento, para a descoberta da verdade ( por demais escancarada) - dai que é de pressupor que o (MP), tenha recorrido, e senão o fez, confirma-se, que apenas se pronunciou, para demonstrar isenção, tal como a advogada Lurdes Sarroeira, que acabou por se retirar do processo, pedindo escusa: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/alegacoes-finais-4960

22º - Pois como se encontra, por demais esclarecido e comprovado:  A Juiz teve contacto com o (MP), sobre as coisas do processo, pelo que vieram agir em conluio, mas as coisas descambaram - a geringonça, à vista do cego ao alcance do coxo - pelo que se exige a anulação do julgamento ( DE IMEDIATO), para que a causa possa então vir, a ser analisada, por um tribunal isento e rigoroso - em que às partes lhe seja assegurada, a igualdade de armas - entre acusação e defesa.
 
23º - Como havia a Juiz de permitir a transmissão da audiência de julgamento, em direto pela televisão? 

24º - Dessa feita: encontra-se, um cidadão inocente, tornado astuciosamente: REFÉMcom a sua liberdade ameaçada e o patrimônio em risco, às mãos de um advogado - que vem agindo como defensor da Juiz (etc...), como unica garantia de defesa que essa mesma magistrada apenas e tão só garantiu (mas para sua defesa) - não do arguido, que é responsável pelos seus atos e por isso mesmo sempre  pretendeu, assumir, a sua própria defesa:
http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/advogado-nao-e-obrigatoriedade-absoluta-5554

24º - Até porque ainda nenhum advogado o pretendeu em vir a fazer (honestamente), conforme a lei e o brio profissional o exige. 

25º - Pelo exposto, o presente, vai ser tornado ao escrutínio publico, e submetido, às entidades responsáveis, lembrando que nos termos do disposto, no artigo 22 da CRP o Estado é responsável pelas ações, dos seus agentes e funcionários, competindo-lhe em assegurar o bom funcionamento das suas instituições, em prol dos cidadãos, do povo: http://www.parlamento.pt/Legislacao/Paginas/ConstituicaoRepublicaPortuguesa.aspx


Fica pois bem claro, de que não o foi de ânimo leve, que o arguido, requereu a transmissão da audiência de julgamento em direto pela televisão, mas que sempre veio a ser recusada (quem não deve não teme, a transparência).

Honradamente, em consciência, o disse: https://fotos.web.sapo.io/i/ub7125b16/13695166_knTDV.jpeg 

PD.

Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva






----- Fim de mensagem reenviada -----


DENUNCIA E QUEIXA

por CORRUPTOS, em 14.11.17
 
 

----- Mensagem encaminhada de "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com> -----
   Data: Mon, 13 Jun 2016 12:17:22 +0100
     De: "Raul M.Q.C.S.silva" <raulcaldeira@hotmail.com>
Assunto: DENUNCIA E QUEIXA!
   Para: "mp.abrantes.tc" <mp.abrantes.tc@tribunais.org.pt>
     Cc: procurador geral <mailpgr@pgr.pt>
 
 
 
Aos especiais cuidados, da Exmª. Sr ª. Procuradora-Geral da Republica !
(Joana Marques Vidal)

Processo: 53/13.8 GDABT
 
Assunto: Denuncia e queixa
 
Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva, mais bem identificado nos autos à margem indicados, vêm " mui " respeitosamente, a implorar a melhor das atenções, para os factos que se vão passar a enunciar - Alertando desde já, antes: para o facto de ao arguido lhe estar a ser vedado o acesso ao direito e aos tribunais - encontrando-se nesses termos - Condenado a (1) ano de prisão efetiva - para o que se vai então passar a denunciar os factos, e consequentemente apresentar queixa, contra os seus responsáveis - nos termos e pelos seguintes fundamentos: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/doutor-botelho-do-entroncamento-foi-a-6254
 
Dessa feita: Segunda - feira 13-06-2016, por solicitação do tribunal Cf.

 

ActoProcessual (3).jpg

Nesse âmbito, o arguido a pedido do advogado, entregou no tribunal de Abrantes, o cd - Cf.  

comprovativo de entrega de recurso cd.jpg

 Pelo que veio a Juiz a declarar, em aceitar o recurso nesses termos - Cf.

ActoProcessual 1.jpg

 Perante tais procedimentos, ao abrigo do disposto, no nº2 do artigo 63 do CPP). O arguido retira parcialmente, o valor ao ato, praticado pelo Drº. Botelho: https://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/recurso-dro-botelho-5932  - Aproveitar do recurso o que houver, de aproveitar ao arguido, em matéria de direito - em particular no que toca ao pedido de absolvição - que de resto em matéria de facto - Cabe em apreciar, o que o tribunal ignorou, como já se encontra estabelecido: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/doutor-botelho-do-entroncamento-foi-a-6254

 
Salvo o devido respeito e melhor opinião, não o foi por mero acaso, que a senhora Procuradora-Geral da República, veio a ser arrolada como testemunha abonatória pelo arguido (mas que nunca veio - a se fazer estar presente, apesar de sucessivos requerimentos do arguido, a não prescindir do seu depoimento) - tal como se retrata da contestação:http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/3-contestacao-enviada-ao-doutor-16788
 
Pois na verdade o recurso apresentado, pelo advogado, em matéria de facto - têm segundas intenções, pelo que se pode interpretar, como uma manobra chantagista, em forma de ultimato, do tipo: "  ou aceitas o recurso, nesses termos, ou vás preso - isso mesmo é que se verifica - com o objectivo bem definido de aproveitar à Juiz (no fundo ao sistema, que atira com inocentes para a cadeia) - por alteração dos factos astuciosamente - em detrimento do (S) arguido (os), promovendo assim, a criminalidade - contra os legítimos interesses do - Estado, cidadãos e a sociedade.
 
- Perante tão vasto mar de incongruências: submete-se o presente a superior apreciação por parte de V.Exª. Não descurando, que o arguido, encontra-se, condenado a 1 ano de prisão efetiva - Vendo a sua liberdade e patrimônio ameaçados - Refém (a mal e à força), às mãos de um advogado - contra a sua própria vontade, por imposição da Juiz, que escudando-se, ao abrigo do disposto no nº1 do artº. 64 do CPP). - Pelo que retirou essa magistrada os direitos da defesa ao arguido, dispensado inclusivamente, a presença do mesmo: Assegurando e exigindo apenas e tão só - a presença do advogado - Quando na verdade, ao arguido, no caso em apreço - assiste-lhe todo o direito de poder vir assumir a sua própria defesa: http://atoscorruptos.blogs.sapo.pt/advogado-nao-e-obrigatoriedade-absoluta-5554
 
Conclusão: A Juiz agiu deliberadamente, de forma bem consciente, que ao condenar um cidadão inocente, nessas circunstâncias ( a mal e à força) - incorria assim, na prática de um crime p.pº no nº 3 do art. 369 do CP. - pelo que a imposição do advogado, foi para defesa dela mesma, a Juiz (...) - E não do arguido, como por demais o aqui se confirma.
 
Contudo, pede-se para que o recurso venha a ser apreciado nos moldes descritos - e que se proceda judicialmente contra os seus responsáveis.
 
Para o efeito, requer-se a emissão das respectivas guias: para pagamento, das taxas legais de justiça - para o que o arguido se pretende em vir a constituir, como assistente.
 
P.D.
https://fotos.web.sapo.io/i/ub7125b16/13695166_knTDV.jpeg 
 
Raul Manuel Quina Caldeira Soares da Silva
 
13 de Junho do ano 2016

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Favoritos